Em novo julgamento, Bendine é condenado por corrupção

O primeiro julgamento foi anulado pelo STF

O juiz Luiz Antônio Bonat, da 13ª Vara Federal em Curitiba, condenou hoje (11) o ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil Aldemir Bendine a seis anos e oito meses de prisão em um dos processos da Operação Lava Jato. Bendine havia sido condenado no mesmo caso, mas a sentença foi anulada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Ele responde às acusações em liberdade.

Veja também:

Whatsapp terá ligações de vídeo com até 50 pessoas, diz site especializado

Pandemia de covid-19 diminui quantidade de transplantes no Brasil

Enem Digital: prova segue a mesma estrutura da modalidade impressa

Em agosto do ano passado, a Segunda Turma do Supremo aceitou recurso da defesa e entendeu que Bendine tinha direito de apresentar alegações finais e ser interrogado após os delatores da Odebrecht no caso, fato que não ocorreu no processo. Com a decisão, o processo voltou para a primeira instância da Justiça Federal em Curitiba para um novo interrogatório e uma nova sentença.

De acordo com as investigações, a Odebrecht teria pago R$ 3 milhões em propina para obter benefícios em uma operação de crédito para uma das empresas do grupo, em 2015.

A defesa de Aldemir Bendine afirmou que também vai recorrer da nova decisão.

EBC

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: