Ouça "Episódio 52 - Notícias da Amazônia ao vivo com Lívia Almeida" no Spreaker.

Atividades sociais e econômicas do Japão serão reiniciadas em fases

Governo pretende afrouxar restrições em intervalos de três semanas

O Japão está planejando o reinício das atividades sociais e econômicas em fases após a suspensão do estado de emergência em todo o país.

Na segunda-feira (25), o primeiro-ministro Abe Shinzo declarou que o estado de emergência está suspenso nas cinco últimas das 47 províncias do país, que são: Tóquio e três províncias vizinhas, Kanagawa, Saitama e Chiba, além de Hokkaido, no extremo norte do país.

Segundo Abe, o Japão vai criar um novo estilo de vida para a era do coronavírus. O primeiro-ministro observou que o risco de infecção não será completamente eliminado, mesmo depois da suspensão do estado de emergência.

O governo pretende ir afrouxando as restrições em intervalos de três semanas, aproximadamente, ao mesmo tempo em que avalia a extensão do contágio e o risco da propagação da doença em cada região do país.

Veja também:

Amapá tem 6.584 casos confirmados, 8.537 em análise laboratorial, 2.584 pessoas recuperadas e 168 óbitos

MPF cobra providências do Governo do Amapá para compra de sedativos usados na entubação de pacientes

Inadimplência cresce 72,4% em instituições privadas de ensino superior

Será permitida a realização de concertos e exposições com público limitado. O governo diz que as restrições serão eliminadas em fases.

No esporte profissional, jogos de beisebol e futebol da J-League poderão voltar a ser realizados a partir de 19 de junho, mas inicialmente com estádios vazios. O número de espectadores vai aumentar gradativamente.

O governo pretende permitir também que eventos esportivos de qualquer dimensão sejam realizados a partir do dia 1º de agosto, desde que as instalações onde eles forem realizados tenham menos de 50% de sua capacidade de público preenchida.

Karaokês e academias de ginástica terão permissão para reabrir no dia 1º de junho, mas terão de impor medidas como o controle do número de clientes.

Casas de shows e casas noturnas deverão continuar fechadas, enquanto especialistas estudam medidas específicas para a prevenção de contágio nesses lugares. Elas provavelmente poderão reabrir já no dia 19 de junho.

Reuters

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: