AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Estudantes brasileiros ganham oportunidade de estudos na Nova Zelândia

Os candidatos têm até o dia 28 de fevereiro para se inscrever no processo seletivo realizado on-line

Estudantes brasileiros interessados em estudar fora do país têm até o dia 28 de fevereiro para se inscrever no processo seletivo oferecido pelo governo da Nova Zelândia. São bolsas de estudos para cursos de pós-graduação, cujas inscrições são feitas totalmente on-line através do site do programa. 

O país tem oito universidades, que fazem parte das 500 melhores do mundo no conceituado Quacquarelli Symonds World University Rankings (QS), com nível high quality (alta qualidade) na área de pesquisa. Para se candidatar, o candidato precisa ter mais de 18 anos e, pelo menos, um ano de experiência profissional em tempo integral.

A bolsa cobre passagens aéreas de ida e volta, o valor do curso universitário e seguro médico. Além disso, o estudante recebe um auxílio para despesas como acomodação e rotinas de estudo, como compra de livros e gastos com pesquisa (para alunos de pós-graduação).

Entre os temas das bolsas estão: mudança de clima e meio ambiente, segurança alimentar e agricultura e gerenciamento de risco em desastres e governança. As capacitações na Nova Zelândia têm duração mínima de seis meses (no caso de certificados de pós-graduação) e duração máxima de três anos e meio (no caso de cursos de Ph.D.).

Bolsas de estudo para pós-graduação

Os cursos de pós-graduação têm como foco a formação de profissionais para atuar no mercado de trabalho de forma mais abrangente. No caso dos cursos acadêmicos stricto sensu, a formação é voltada para a área de pesquisa e docência. Já a pós lato sensu inclui os cursos de pós-graduação MBA e especialização.

Para investir na modalidade, uma dica é aproveitar as oportunidades de bolsas de estudo disponibilizadas pelo Educa Mais Brasil. O programa de inclusão educacional oferece até 70% de desconto nas mensalidades. Dessa forma, fica mais fácil investir em uma educação de qualidade, em instituições de ensino comprometidas, sem desestabilizar o orçamento. 

Fonte: Agência Educa Mais Brasil 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: