Brasileira descobre proteína chave para tratamento da covid-19

Um grupo de cientistas da Universidade de Southwestern, no Texas, Estados Unidos, descobriu uma proteína que pode ser usada para criar um tratamento contra a covid-19. Entre os acadêmicos que fizeram a descoberta está a cientista brasileira Beatriz Fontoura.

A pesquisa, que foi publicada no periódico científico Science Advances, analisa a proteína Nsp1: a molécula bloqueia as atividades dos genes que promovem a replicação viral do coronavírus.

“Quando um vírus infecta uma célula, a forma que a célula hospedeira reage é alterando o caminho (ou redes) de certa forma para neutralizar a infecção viral. Os vírus podem atingir muitas dessas vias para favorecer a própria replicação”, explicou a cientista brasileira, que é professora de biologia celular, ao site EurekAlert.

Neste sentido, a Nsp1 foi escolhida após os pesquisadores avaliarem a proteína NS1 do vírus influenza. “Devido a algumas semelhanças entre a NS1 da gripe e a Nsp1 do coronavírus em seus papéis na supressão da resposta antiviral na célula hospedeira, decidimos testar se essas duas proteínas compartilhavam uma função semelhante”, disse Ke Zhang, que é o primeiro autor do artigo científico.

Veja mais no Tecmundo

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.