AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Setap reafirma que não haverá greve dos ônibus nesta quinta-feira

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amapá (Setap) tranquilizou a população sobre a Fake News de que nesta quinta-feira, 25, haveria paralisação dos ônibus em razão de greve dos rodoviários.

Renivaldo Costa, porta-voz do Setap, explicou que a notícia foi difundida por dirigentes do Sindicato dos Rodoviários sob alegação de atraso no pagamento dos salários dos trabalhadores da SiãoThur, maior empresa do sistema. “Fizemos uma reunião no Ministério Público do Trabalho e ali definimos um cronograma de pagamentos que atrasaram em razão da crise do sistema de transporte público, que atinge todo o país, e estamos honrando esse compromisso”, afirma. Segundo ele, 90% dos valores em atraso já foram pagos e esta semana o pagamento será concluído.

As empresas de ônibus foram as mais afetadas desde o início da Pandemia. O prejuízo estimado chega a R$ 31 milhões, diz o Setap. No momento mais crítico da pandemia, a queda da Receita chegou a 92%. Atualmente, as empresas transportam apenas 48% do volume normal de passageiros de antes da Pandemia.

Veja também:
Guia gratuito com assuntos escolares entra para lista de consulta dos estudantes
Festival Imagem-Movimento inicia período de inscrições para XVII edição
Aplicativo manauara ensina crianças a combater o bullying na escola

Sobre a notícia de greve, ele explicou que a Fake News foi difundida por dirigentes do Sincotrap em razão da insatisfação por uma condenação que está em fase de execução onde o sindicato dos rodoviários foi condenado a pagar milhões em multas decorrentes de paralisações ilegais. Até mesmo a sede, que ficava localizada no bairro São Lázaro, os sindicalistas perderam.

“Não fomos notificados, tampouco chamados a discutir os termos de uma suposta paralisação já que como serviço essencial, o transporte público obedece algumas regras e não pode parar totalmente”, explica.

O Setap reafirma que não haverá paralisação nesta quinta-feira, 25, e caso dirigentes do Sincotrap decidam tumultuar ou impedir os trabalhadores de assumir seus postos de trabalho, será requisitada força policial.

Ascom/Setap

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: