Lisboa é um destino popular para nômades digitais

A pandemia do coronavírus permeou todos os aspectos de nossas vidas, de nossos amigos a nossos parceiros, mas pode-se argumentar que nada mudou mais drasticamente do que nossa vida profissional. Já se passou muito tempo desde que ouvimos alguém perguntar se vimos um memorando sem importância ou forçamos a visão sob o brilho frio das luzes fluorescentes. E, apesar disso, o mundo do trabalho está voltando a prosperar e as empresas não estão se reconstruindo sob as novas restrições que tiraram suas amadas salas de conferência e cafés velhos do escritório substituindo-os pelo home office. Trabalhar em casa foi talvez a maior mudança que vivenciamos desde que a pandemia se alastrou pelo mundo em março de 2020, quando milhares de trabalhadores mudaram para laptops, sofás e manhãs mais tranquilas com seus pets. Um dos maiores benefícios deste novo normal é escolher onde trabalhar, e a capital portuguesa aos poucos vem se apresentando como um paraíso para esta nova geração de nômades digitais.

Um relatório recente do The Brussels Times destacou este êxodo em massa de escritórios, ao dizer que o número de funcionários que trabalham para empresas belgas no exterior aumentou 25% em 2020. O relatório afirma que também houve um aumento de 34% em o número de pessoas de diferentes nacionalidades trabalhando de fora do país para negócios lá, e que muito disso foi conseguido com base no teletrabalho, algo que explodiu como resultado da pandemia. A Imovirtual informou que a maior parte do tráfego do exterior tem sido de brasileiros, principalmente da população mais jovem, de 25 a 34 anos, em busca de apartamentos nas cidades. Lisboa, Porto e Braga aparecem de forma consistente no topo destas listas, oferecendo mais oportunidades para quem procura vir para a Europa mas com algum sentimento de familiaridade.

Lisboa é uma importante capital europeia, com preços de aluguel não excessivamente inflacionados, os quais vemos em suas contrapartes do norte, como Paris ou Londres. Outra melhoria em relação aos seus vizinhos a norte é o clima, o incrível clima português que oferece manhãs frescas e noites quentes, e um céu azul excessivo e sol. Só isso é suficiente para atrair muita gente para a cidade. Também é incrivelmente conectado e um pouco como um hub global, com seu aeroporto no centro de mais de 120 rotas aéreas. A crescente comunidade de nômades digitais explodiu nos últimos meses, com o grupo do Facebook Lisbon Digital Nomads crescendo mais de 20.000 membros. Do aluguel, ao clima, segurança (principalmente se comparada a cidades brasileiras), altas velocidades de wi-fi e a proximidade da praia, é bastante óbvio o porquê de Lisboa estar começando a ser chamada de paraíso digital dos nômades.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: