Coordenadoria de Diversidade de Macapá fará levantamento de pessoas LGBTQIA+ com colaboração do Governo do Estado

A parceria permitirá melhorar a identificação da população LGBTQIA+ nos diversos âmbitos de vivências e vulnerabilidades.A Secretaria Municipal de Direitos Humanos (Semdh), através da Coordenadoria Municipal de Políticas de Diversidade (Copdi) formalizou um termo de cooperação com a Secretaria Estadual de Inclusão e Mobilização Social (Sims) na sexta-feira (5) para realizar o levantamento de pessoas LGBTQIA+ que necessitam de assistência municipal e estadual.
Com intuito de garantir políticas públicas que atendam o maior número da população LGBTQIA+ e, assim, assisti-las com a assistência necessária, a parceria entre a Copdi e a Sims, servirá para uma análise mais detalhada dessa população específica em vulnerabilidade, além da execução do projeto ‘Diversidade na rua’, que realizará ações nos bairros de Macapá e distritos.

“Nós já trabalhamos com um registro LGBTQIA+ de pessoas que estão sendo assistidas pelos benefícios eventuais, mas o número desse público ainda é pequeno, visto que são apenas os que nos procuraram durante as ações que realizamos. Sabemos que a nossa população é maior e por isso queremos que os demais também sejam incluídos nas assistências. Então a ajuda da Sims será muito útil para esse levantamento mais detalhado”, destacou o coordenador da Copdi, Edem Jardim.

A Sims, que já possui um formulário on-line para identificar as pessoas LGBTQIA+ nos diversos âmbitos de vivência, se prontificou à somar com a Copdi, trazendo as informações em gráficos e números, auxiliando no recolhimento desses dados.

“A política de Assistência Social é fundamental na proteção social e garantia de direitos da população LGBT+. Iremos readequar nossa plataforma digital voltada para conhecermos essa população, faixa etária, escolaridade, faixa salarial e suas vulnerabilidades, fazendo um diagnóstico que servirá como base para desenvolvermos serviços, programas, projetos e benefícios para que, além da superação de situações de risco, vulnerabilidade e violação de direitos, tenha alcance da equidade e erradicação de preconceitos”, pontuou a secretaria da Sims, Albanize Colares.

Bruno Nascimento Secretaria Municipal de Direitos Humanos

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: