Elysson Perera lança “Planeta Stelar”, álbum que tem patrocínio de Natura Musical

No primeiro trabalho, o artista amapaense revela canções inéditas criadas ao longo dos últimos 15 anos de produção

Natura Musical e Ói Nóiz Akí apresentam o primeiro álbum de Elysson Perera. Intitulado “Planeta Stelar”, o disco reúne oito canções que serão lançadas no dia 12 de novembro no site do projeto Pororoca Sound e nas plataformas digitais.

Nos últimos anos o cantor e compositor Elysson Perera conciliou a vida artística à função de engenheiro florestal no Amapá, e desadormeceu composições autorais que repousavam no fundo da gaveta e agora serão apresentadas ao público através da Paroroca Sound. 

“O processo de criação de ‘Planeta Stelar’ começou há alguns anos, sempre tive muitas canções escritas, inclusive, ainda manuscritos com mais de quinze anos, porém, eu sempre fui muito desprendido com relação a gravar um disco. Para mim, a concretização de um álbum é algo muito simbólico, ao ficar pronto, um disco seria uma gaveta da alma aberta ao mundo. Por muitos anos a timidez me fez adiar tudo isso, após um delicado processo de curadoria e finalização de algumas letras e melodias, o que entrego ao público é uma seleção do que tenho produzido em boas parcerias nos últimos anos e que estará disponível para o mundo nas plataformas digitais”, é que nos revela Elysson Perera.

“Assim como outros artistas convidados para a Pororoca Sound, Elysson Perera, também tinha projetos e sonhos engavetados pela falta de políticas públicas de cultura, sérias e afirmativas neste país. Com a materialização deste sonho que se tornou projeto em plena execução, graças ao investimento do programa Natura Musical, agora o artista começa pensar a autossustentabilidade da carreira. É mais um passo importante no processo de reconhecimento da cultura e das artes enquanto agentes de mudanças”, avalia Sandro Conceição, Diretor de Produção do Projeto.

O encontro do artista com a produtora Ói Nóiz Akí rendeu bons frutos. Incluído no projeto de aceleração de carreiras artísticas na Pororoca Sound contemplada no Programa Natura Musical 2020, Elysson retornou à Casa Poliphonic, estúdio no qual já realizou alguns trabalhos. Sob a produção musical de Ppeu Ramos, o cantor iniciou uma residência artística musical revisitando referências que sempre o acompanharam, como The beach boys, Bob Dylan, Novos Baianos, Secos e molhados, Arnaldo Baptista e Sérgio Sampaio e outras da década de 60 em diante.

“Neste processo com Pepeu Ramos na Casa Poliphonic pesquisamos sonoridades diversas, elementos diferentes para soar anoso e orgânico ao mesmo tempo. Gradualmente, o disco se tornava sui generis incluindo sons experimentais com percussão em latas improvisadas e a inclusão das batidas da Caixa de Marabaixo, manifestação cultural com danças e cantos marcados por um rústico tambor que guarda a ancestralidade quilombola e a diversidade amazônica”, segredos revelados por Elysson Perera.

Com letras e melodias que se cruzam e se diluem através de jogos sonoros de modos tão aleatórios quanto a vida, o álbum ultrapassa os limites do tempo; é sugestivo, transita em formas e atmosferas criando uma paisagem sonora de tons impressionistas e de livre interpretação para os ouvintes.  Para Otto Ramos, responsável por teclados, sintetizadores e cordas no projeto, “o resultado dessa investidura é um álbum atemporal com recortes de vários momentos, ambientes e pessoas. Sobretudo, a percepção da vida no sentir deste compositor que já carrega – mesmo sendo no disco de estreia – uma vontade de apresentar ao mundo essas canções que se revelam para além do que ele imagina. Sonoramente é um disco leve mesmo com todas as escalas distintas nesse processo de gravação, tem potencial, tem vontade e o disco tá pronto.  Hoje, Elysson Perera representa a música do amanhã, no Amapá ou em qualquer outro lugar.”

Pororoca Sound foi selecionado pelo programa Natura Musical, através do Edital 2020, ao lado de nomes como Linn da Quebrada, Bia Ferreira, Juçara Marçal, Kunumi MC, Rico Dalasam. Ao longo de 16 anos, Natura Musical já ofereceu recursos para mais de 140 projetos no âmbito nacional, como Lia de Itamaracá, Mariana Aydar, Jards Macalé e Elza Soares.

“Natura Musical sempre acreditou na força da música para mobilizar as pessoas. Para refletir esse propósito e dar espaço as diferentes vozes, a plataforma apóia artistas, bandas e projetos de fomento à cena capazes de amplificar debates como a diversidade, a sustentabilidade e o impacto positivo na sociedade”, afirma Fernanda Paiva, Head of Global Cultural Branding.

Sobre Natura Musical

Natura Musical é a plataforma de cultura da marca Natura. Desde seu lançamento, em 2005, o programa investiu cerca de R$ 174,5 milhões no patrocínio de mais de 518 projetos – entre trabalhos de grandes nomes da música brasileira, lançamento e consolidação de novos artistas e projetos de fomento à cenas e impacto social positivo. Os trabalhos artísticos renovam o repertório musical do País e são reconhecidos em listas e premiações nacionais e internacionais. Em 2020, o edital do Natura Musical selecionou 43 projetos em todo o Brasil e promoveu mais de 300 produtos e experiências musicais, entre lançamentos de álbuns, clipes, festivais digitais, oficinas e conferências. Em São Paulo, a Casa Natura Musical se tornou uma vitrine permanente da música brasileira, com uma programação contínua de lives, performances, bate-papos e conteúdos exclusivos, agora digitalmente.

Assessoria de Imprensa | POROROCA SOUND

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: