Retomada do turismo alivia setor que sofreu durante a pandemia

Seminários, congressos, shows. Por causa da pandemia, muitos eventos foram suspensos e outros acabaram migrando para o mundo digital. Mas, para quem tinha viagens de férias, o jeito foi esperar.

Foi o caso da assessora diplomática Sâmara Formiga, que precisou a adiar por duas vezes a viagem de lua de mel prevista, inicialmente, para março de 2020. Somente agora, ela e o marido se sentem seguros e  farão a esperada viagem.

“Agora, completamente vacinada, meu marido também e o número de casos caindo, o número de mortes caindo eu me sinto mais segura em poder tá realizando essa viagem. Estamos agora planejando para fazer essa viagem em janeiro, para a região dos Lagos. Agora sim, eu me sinto completamente segura para viajar”, disse Sâmara.

Assim como Sâmara, outras pessoas tiraram os planos de viagens da gaveta. Um alívio para o setor de turismo que, durante a pandemia, acumulou um prejuízo estimado em R$ 962 bilhões, só no Brasil.

O reaquecimento do setor está acelerado. Bom para o empresário e bom para o trabalhador. O presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação, Alexandre Sampaio, estima que, após a temporada de final de ano, o número de empregados contratados chegue a um milhão, mesmo patamar de antes da pandemia.

“Há uma oferta de emprego de 180 mil vagas, que estão sendo ofertadas pelo trade turismo. Nós estamos estimando então que nós vamos chegar a quadro funcional de pessoas empregadas, após a temporada, mais ou menos 1,1 milhão de pessoas trabalhando no setor como um todo”, afirma Alexandre.

Segundo Alexandre Sampaio, essa recuperação é impulsionada pelo turismo e negócios domésticos, cenário que deve permanecer no próximo ano. Ele acredita que a recuperação total das perdas financeiras só deve ocorrer no verão de 2023.

Para acelerar a retomada do turismo, muitos hotéis estão oferecendo pacotes onde o executivo que viaja a negócios pode levar a sua família, aliando trabalho e lazer.

*com supervisão de Sâmia Mendes

EBC

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: