MP-AP participa de ação de combate à violência contra mulher, em Santana

O Ministério Público do Amapá, por meio da promotora de Justiça Fábia Regina, participou, nesta quinta-feira (26), da Marcha das Josys, em Santana. A ação faz parte da programação em alusão aos 16 dias de ativismo de combate à violência contra mulher.

O nome Josy faz referência à vítima de feminicídio, Josycleia Guimbal Borges. Josy era mãe de um menino, professora, atuava na rede municipal de ensino de Santana e foi assassinada em 10 de agosto de 2003, pelo seu marido, na frente do filho. O caso gerou grande comoção no referido município.

25 de Novembro é o Dia internacional de combate à violência contra mulher e para fortalecer ainda mais esta luta, a marcha acontece desde 2003. Há 18 anos, a ação busca chamar atenção como forma de clamar justiça por Josy, todas as vítimas de violência doméstica e feminicídio. Representa um símbolo de luta e de enfrentamento à violência.

“A luta contra o feminicídio é um ato de defesa em favor de toda a sociedade, pois, quando uma mulher é assassinada, todas nós morremos um pouco. Lamentavelmente, observamos que a pandemia fez crescer, também, os casos de violência contra a mulher, por isso, mais que nunca, precisamos nos unir em busca de Justiça e do fortalecimento da rede de proteção às vítimas”, manifestou a promotora.

Denuncie
Como denunciar: Ligue 180 ou 190
Lembrando que o sigilo é absoluto. Não tenha medo de denunciar.

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" para ajudar a manter esse site. basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: