Sacaca e Lúcio Flávio Pinto são agraciados com o título de doutor Honoris Causa pela Unifap

Representando o Ministério Público do Amapá (MP-AP), o promotor de Justiça Iaci Pelaes, participou nesta sexta-feira (10), no Anfiteatro da Universidade Federal do Amapá (Unifap), da Cerimônia de Concessão do Título Honorífico de Doutor Honoris Causa (post mortem) a Raimundo dos Santos Souza (Mestre Sacaca) e ao jornalista e sociólogo paraense Lúcio Flávio Pinto. O título é atribuído pelo Conselho Superior Universitário (CONSU) da Universidade a personalidades que tenham se distinguido pelo saber e pela atuação em prol das artes, das ciências, da filosofia, das letras ou do melhor entendimento entre os povos.

O promotor Iaci Pelaes parabenizou os agraciados, em especial a viúva e o filho do Mestre Sacaca, Madalena da Silva Souza e José Antônio da Silva Souza, que participaram do evento junto com familiares e amigos, autoridades convidadas e comunidade acadêmica. Na programação, foi exibido um vídeo retratando a vida do Sacaca, destacando-se seus saberes na produção de remédios fitoterápicos, que curaram inúmeras pessoas.

“Foi uma bela homenagem prestada pela Unifap aos dois homenageados que reconhecidamente compartilharam saberes desta nossa rica região. Ficamos honrados em participar representando o Ministério Público, à convite do magnífico reitor Júlio de Sá Oliveira, dessa programação importante para nossa memória e cultura amapaense”, manifestou o doutor Iaci Pelaes.

Mestre Sacaca

Raimundo dos Santos Souza nasceu em 21 de agosto de 1926, em Macapá, na época em que o estado do Amapá ainda pertencia ao Pará. Sacaca foi conhecido na região, e internacionalmente, pelos seus conhecimentos acerca de ervas medicinais, em uma época em que o acesso da população a medicamentos era escasso.

Em novembro de 2018, foi condecorado pela “Divine Academie Française des Arts Lettres et Culture” com o Título Póstumo e Honorífico com as mais altas insígnias pelos relevantes serviços prestados à sociedade e à humanidade. O dom também rendeu a fundação do museu em Macapá que leva o nome dele, e que abriga pesquisas e produção de medicamentos fitoterápicos.

Sacaca, que morreu em 1999, deixou um legado de conhecimento sobre a flora da Amazônia e uma contribuição para o avanço da ciência fitoterápica de valor inestimável. Mestre Sacaca também é lembrado pela sua contribuição à cultura local, onde por muitos anos, foi o rei momo do carnaval amapaense.

Lúcio Flávio Pinto

Lúcio Flávio de Faria Pinto nasceu em Santarém (PA), em 23 de setembro de 1949. É professor, jornalista e sociólogo brasileiro. É um dos mais prestigiados jornalistas do Brasil, e é o único brasileiro na lista dos 100 mais importantes jornalistas da ONG Repórteres sem Fronteiras. É sociólogo, formado pela Escola de Sociologia e Política da Universidade de São Paulo (1973). Foi professor visitante (1983/84) do Centro de Estudos Latino-Americanos da Universidade da Flórida em Gainesville, Estados Unidos. Foi professor visitante no Núcleo de Altos Estudos Amazônicos e do curso de jornalismo no Departamento de Comunicação Social da Universidade Federal do Pará.

É autor de diversos livros sobre meio ambiente e Amazônia. Foi correspondente da BBC Radio News, responsável pela sucursal do jornal O Estado de S. Paulo na Amazônia e repórter dos jornais O Liberal e A Província do Pará, entre outros. Desde 1987, pública, com seu irmão, Luiz Pinto, o Jornal Pessoal, quinzenário individual que circula em Belém sem qualquer publicidade, e que tem como diferencial em relação ao restante da imprensa paraense o não alinhamento a nenhum dos grupos políticos e empresariais do estado. Mantém também outro periódico, denominado “Agenda Amazônica”.

Fonte: http://www.unifap.br/consu-homenageara-personalidades-que-contribuiram-para-o-desenvolvimento-da-amazonia/?fbclid=IwAR2eaog3jQOGu8ArNxdDRWPHsVugboEvH6rTXWxjhaFbm0MQqAPnmzXKZSw

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" para ajudar a manter esse site. basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: