Africanos dominam corrida da São Silvestre e conquistam bicampeonato

A tradicional corrida da São Silvestre voltou a ser disputada na manhã desta sexta-feira (31) e contou com os mesmos vencedores da edição de 2018. O etíope Belay Bezabh venceu na corrida masculina e a queniana Sandrafelis Chebet na feminina.

Leia mais: Neymar fecha 2021 com pior média de participações diretas em gol desde sua chegada à Europahttps://905875164535299d85b05d3f4da96474.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Após a pausa em 2020 por causa da Pandemia da Covid-19, que foi a primeira vez que a prova não foi disputada desde a primeira edição em 1925, a tradicional corrida voltou ao calendário esportivo da cidade.

O brasileiro Daniel Nascimento correu ao lado de Bezabh praticamente a prova inteira, e chegou a liderar a prova, mas o etíope disparou no final da prova, já na Avenida Paulista e o brasileiro terminou em segundo lugar.

A prova feminina foi dominada desde o início pela queniana Sandrafelis Chebet, considerada o principal nome da prova, e confirmou o favoritismo vencendo a maratona.

A melhor brasileira foi Jenifer do Nascimento, que ficou em terceiro lugar, Graziele Sarri, esposa de Daniel Nascimento, ficou na sétima posição.

Neste século, a São Silvestre vem sendo dominada pelos africanos, apenas cinco vezes no masculino e quatro no feminino a maratona não foi vencida pelo continente.

Via Cultura

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" para ajudar a manter esse site. basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: