Vereadores de Pracuuba levam crime ocorrido no município ao conhecimento do MP

O Ministério Público do Amapá (MP-AP) recebeu, nesta quinta-feira (27), na Procuradoria-Geral de Justiça – Promotor Haroldo Franco, uma Comissão formada por sete vereadores do município de Pracuúba. Os legisladores procuraram o órgão ministerial em busca de apoio institucional para a resolução de um crime ocorrido naquela cidade. A reunião foi conduzida pelo chefe de Gabinete da PGJ e secretário-geral do MP-AP, promotor de Justiça Alexandre Monteiro.

O grupo de parlamentares municipais contou com o presidente da Câmara de Vereadores de Pracuúba, Darinto Oliveira e os legisladores Frank Nelson dos Passos,  Joilson Passos, Abnael Belo, Cassio da Silva, Lidiane Nunes e Jalroi Oliveira. Também participou, de forma virtual, o titular da Promotoria de Justiça de Amapá, que atende a cidade de Pracuúba, o promotor de Justiça Manoel Edi.

Entenda o caso

No último domingo (23), foram encontrados, na região de lago de Pracuúba, os corpos de Gedeão Dias de Oliveira, de 33 anos, e Elias Penha Gibson, de 34 anos, que haviam saído para pescar na sexta-feira (21) e não retornaram.

Segundo o delegado Cézar Vieira, as buscas iniciaram ainda no sábado (22). As vítimas apresentavam perfurações provocadas por arma de fogo nas regiões da cabeça e tórax. Os corpos foram removidos para o Departamento de Medicina Legal (DML) da Polícia Técnico-Científica (Politec) para serem necropsiados. A Polícia Civil já iniciou as investigações a fim de chegar à autoria do duplo homicídio e a motivação para as mortes dos trabalhadores.

Revolta e pedido por Justiça

A comissão de legisladores atende a uma reivindicação dos moradores da cidade. Segundo os vereadores, a comunidade está revoltada com o crime e houve pedido de afastamento do delegado do município, por conta da demora na resolução do caso. Eles relataram, ainda, que participaram, também nesta quinta-feira, de reunião com autoridades da área de Segurança do Estado para tratar do assunto. Os parlamentares ressaltaram que somente desejam clareza e celeridade na resposta para a sociedade de Pracuúba.

Apoio do MP-AP

O promotor de Justiça Manoel Edi informou aos vereadores que está acompanhando as investigações e que, inclusive,  instaurou Notícia de Fato sobre o caso. O membro do MP-AP disse, ainda, que as investigações correm em segredo de Justiça e estão sendo feitas pelo Departamento de Polícia do Interior (DPI) e não pela Delegacia de Pracuúba.

Manoel Edi assegurou que a Promotoria trabalha na Segurança da investigação e que ouvirá, nesta sexta-feira (28), o delegado Cézar Vieira  e os agentes da DPI para municiar-se de mais informações sobre o caso.

“Estamos no controle externo deste caso e no apoio da apuração do crime da melhor forma possível. O delegado Sandro Torrinha da DPI é que está à frente das investigações. Estamos acompanhando tudo dentro de nossas atribuições ministeriais”, frisou Manoel Edi.

Por sua vez, o chefe de Gabinete e secretário-geral do MP-AP, destacou que conhece bem o município, pois foi promotor de Justiça em Amapá, que abrange Pracuúba. Alexandre Monteiro ressaltou que o MP-AP está à disposição dos vereadores e garantiu, em nome da PGJ da instituição, Dra, Ivana Cei, total apoio institucional para a resolução deste caso.

“Entendemos que os representantes do povo são cobrados para suprir demandas. Lamentamos este fato triste, pois Pracuúba é uma comunidade pacata.Ficaremos em contato com o promotor de Justiça Manoel Edi e no que depender do MP-AP, esse crime será elucidado o quanto antes, pois também é nosso papel constitucional trabalhar pela segurança e manutenção da paz”, salientou Alexandre Monteiro

Ao final do encontro, os parlamentares agradeceram pela receptividade e apoio do MP-AP.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: