Professor de inglês é indiciado por exploração de menores em crimes sexuais

A Polícia Civil do Amapá, por meio da Delegacia Especializada em Repressão de Crimes Contra a Criança e Adolescente (DERCCA), indiciou um professor de inglês de 45 anos de idade, pela prática do crime de favorecimento da prostituição ou de outra forma de exploração sexual de criança ou adolescente ou de vulnerável.


De acordo com o Delegado Ronaldo Entringe, a investigação iniciou em janeiro desse ano, após o pai de um adolescente, de 16 anos de idade, registrar boletim de ocorrência noticiando que seu filho estaria sendo assediado pelo professor.


“O indiciado trabalha como professor de inglês em uma escola de cursos e idiomas, localizada no bairro Centro, em Macapá. O denunciante, ao ter acesso às mensagens trocadas entre o filho e o professor, procurou a DERCCA para registrar boletim de ocorrência. Nos foi relatado que o professor convidava o adolescente para sair; se oferecia para pagar as prestações de um celular novo para o garoto; pedia fotos e chamava o adolescente por apelidos carinhosos como bebê, amor, amorzão; fazia transferências bancárias para que o adolescente colocasse créditos na carteirinha de passe e comprasse lanche. Em interrogatório, o professor confirmou parcialmente os fatos, pois disse que fez transferência bancária para o aluno, mas não tinha interesse amoroso. O depoimento do denunciante, as declarações do próprio adolescente e a confirmação parcial dos fatos feita pelo investigado constituem indícios suficientes para o indiciamento do professor pela prática do crime de favorecimento da prostituição ou de outra forma de exploração sexual de criança ou adolescente ou de vulnerável”, explicou o Delegado.


O inquérito policial foi concluído e encaminhado ao Ministério Público para o oferecimento da denúncia.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: