AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Randolfe cobra da Sudam investimentos para o Amapá

O presidente da Superintendência para o Desenvolvimento da Amazônia (SUDAM), Djalma Bezerra, esteve em audiência pública na Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR), nessa quarta (15), no Senado. Em discussão, os planos da Sudam para os próximos quatro anos. Segundo Bezerra, o grande desafio será aumentar o comércio intrarregional entre os nove estados da Amazônia Legal -Com R$ 4 bilhões do Fundo de Desenvolvimento da Amazônia, conseguimos alavancar R$ 17 bilhões de outras fontes. Sem infraestrutura não existe um verdadeiro desenvolvimento — disse o superintendente. O superintendente destacou também o lançamento do Plano Industrial da Amazônia, a primeira política pública específica com este objetivo para a região.

Nesse momento, o senador Randolfe Rodrigues aproveitou para fazer alguns questionamentos em relação aos investimentos para a região “Muitas das cidades da Amazônia têm problemas graves de urbanização. São cidades em crescimento, mas atrasadas em desenvolvimento” disse Randolfe ao lembrar que no Amapá, por exemplo, 90% do estado não têm saneamento básico e 80 mil moradias são em áreas insalubres. Bezerra reconheceu que investir em urbanização é fundamental para o desenvolvimento regional “Mas não temos orçamento para isso. Vamos orientar as prefeituras de como buscar esses recursos” reforçando que o Ministério das Cidades pode ser uma das fontes desses recursos.

A Sudam mantém, em Belém, um Centro de Treinamento para as prefeituras interessadas em aperfeiçoar a elaboração da prestação de contas e retirar as prefeituras da lista de inadimplentes – o que impede a concessão de recursos – “Muitas prefeituras estão inadimplentes não por desvios de verbas, mas por falta de conhecimento técnico da elaboração da prestação de contas. Sabemos como ajudar. Basta que as prefeituras nos solicitem” enfatizou o superintendente.

O senador Randolfe aproveitou ainda para questionar Bezerra sobre projeto de redução de incentivos fiscais “Para o Amazonas, são quase cem projetos aprovados. Para o Amapá há apenas um e que ainda está em implantação” reclamou Randolfe que imediatamente foi respondido pelo superintendente “Não há demanda. Estamos à disposição para mostrar os nossos recursos e como podem nos solicitar. Falta interesse do empresariado local. Quero voltar ao Amapá para tratar disso”. Randolfe formalizou o convite e falta agora definir a data de uma nova visita de Bezerra ao Amapá. O senador garantiu que vai mobilizar as entidades de classe para, juntos, redefinirem uma agenda de ação com a Sudam.

Leia no blog: http://blogdorandolfe.com.br/randolfe-cobra-da-sudam-investimentos-para-o-amapa/

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: