Educa

Alunos de nove escolas dançam e cantam canções regionais em performances produzidas

Uma plateia e um elenco artístico formado por pequenos cidadãos emocionaram pais, professores e artistas renomados da Música Popular Amapaense na tarde de terça-feira, 20, no primeiro dia das apresentações do projeto Criança e Educação: Universo em Construção, no palco do Museu Sacaca. Crianças de nove escolas da educação infantil da rede municipal de ensino de Macapá dançaram e cantaram canções regionais em performances produzidas. Cinco delas tiveram o privilégio de ser acompanhadas pelos cantores, músicos e compositores das obras. O projeto é realizado pelo sexto ano consecutivo nas escolas, e esta edição trouxe como tema “Um Passeio pela Cultura Musical Amapaense”.

A abertura contou com a participação do professor-cantor Uchoa e da apresentação circense do Circo Roda Ciranda. A primeira apresentação teve início com os pequeninos da Escola Nilda Portal, que homenageou a Banda Negro de Nós. Com a música de mesmo nome do grupo, as crianças mostraram total intimidade com a letra e puseram todos a dançar, contagiados pelo entusiasmo de Silmara Lobato. “É muito emocionante presenciar nossas crianças curtindo nossa arte e a tratando com tanto amor, respeito e conhecendo sobre ela”, afirmou a vocalista da banda.

O objetivo do projeto é proporcionar às crianças a descoberta das riquezas da cultura amapaense, por meio de seus ritmos e de suas histórias, ampliando o repertório musical delas, formando novos públicos e criando repertórios de vida, a partir do que o Amapá produz em sua cadeia cultural. “É um projeto, como o próprio nome diz, em processo de construção desse universo infantil, que busca formar de maneira responsável os futuros adultos da nação, que pisam nesta terra tucuju”, explica Rosilene Araújo, coordenadora do projeto. E foi com o seu Jeito Tucuju que Patrícia Bastos cantou, junto com o irmão, Paulinho Bastos, com as crianças da Escola Luiza de Souza.

A intérprete Maria Eli juntou-se aos alunos da Escola Pequeno Príncipe, e com a canção de sua autoria chamada “Toque de Caixa”, regada de Marabaixo, emocionou-se ao ver as crianças cantarem com tanta propriedade. “Esse projeto contemplou artistas já consagrados, mas também outros que, como eu, não são tão conhecidos pelo público. Fico muito feliz de ter sido homenageada pela escola e podido cantar esta canção que representa tanto em minha vida”.

E a tarde foi de festa, com apresentações cheias de criatividade e beleza cênica. Era flash, poses, filmagens, abraços e beijos para todos os lados, após cada atração. “Estou babando, está tudo lindo. É tão importante quando a escola entende que nossos filhos precisam sair desse padrão de ensino que prioriza o quadro, muita escrita e um ritmo frenético de estudo. As crianças precisam sair dos muros da escola, ter novas visões de mundo, e por que não começar com o que é nosso, da nossa terra? Nossas músicas são nossas raízes”, declarou cheia de orgulho Leiliane Balieiro, mãe da pequena Emanuela Corrêa.

O que dizer do artista que se viu como referência para outros dois pequenos artistas? Finéias Nelluty dividiu o palco com dois guitarristas cheios de estilo, cópias dele em miniatura. Os pequenos adoraram a brincadeira de imitar o cantor, mas quem gostou mesmo foi o próprio músico. “Não dá para mensurar o quanto este momento é importante, porque eles são o nosso público no futuro e desde pequenos estão conhecendo o nosso trabalho, que é o que todo artista quer, levar sua obra para que seja ouvida e curtida”.

Nivito Guedes também fez questão de acompanhar a escola que lhe rendeu homenagens, a Tia Madalena, que cantou a sua tão conhecida obra “Tô em Macapá”. Sem a presença dos cantores, as demais escolas apresentaram shows também impecáveis, cantando Roneri, Zé Miguel e Banda Placa.

O projeto Criança e Educação: Universo em Construção é desenvolvido pela Divisão de Educação Infantil (Diei) da Secretaria Municipal de Educação (Semed).

Texto e fotos: Rita Torrinha/Asscom Semed

Contato: 99189-80167

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.