AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Ministro da Saúde diz que país tem perdido batalha contra mosquito da dengue

Para Marcelo Castro, houve “certa contemporização” no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue

O ministro da Saúde, Marcelo Castro, participa de audiência pública na Comissão de Assuntos Sociais do Senado para debater o aumento do número de casos de microcefalia no país. Foto: Antonio Cruz/ABr

O ministro da Saúde, Marcelo Castro, disse nesta quarta-feira (16) que houve certa contemporização no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da febre chikungunya e do vírus Zika.

“Não quero culpar ninguém. Não é esse o nosso objetivo. Mas temos 30 anos com a presença do Aedes aegypti no Brasil. Se o mosquito está vencendo essa batalha é porque não fizemos as ações que seriam necessárias para destruí-lo.”

Após participar de audiência pública na Comissão de Assuntos Sociais do Senado, Castro lembrou que o mosquito pode levar à morte em casos graves de dengue, provocar incapacidade, por meio de infecções por chikungunya, e a casos de microcefalia e de síndrome de Guillain-Barré, provocadas pelo vírus Zika.

“A verdade é que essa batalha o mosquito tem ganhado. Daí eu dizer que houve uma contemporização. Não estou dizendo que foi de A, B ou C. Na verdade, estou me referindo a nós todos, cidadãos e cidadãs brasileiros, que poderíamos ter nos empenhado mais no combate ao mosquito.”

EBC

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: