Mais de 4 mil famílias são afetadas por cheias no sul do Amazonas

Já são três os municípios do Amazonas afetados pelas cheias na calha do Rio Madeiraque decretaram situação de emergência: Apuí, Manicoré e Novo Aripuanã. As chuvas ainda podem causar danos em pelo menos outros quinze municípios.

O Amazonas vivencia dois extremos climáticos. Na parte norte do Estado, o problema é a seca. De acordo com a Defesa Civil, as chuvas começaram a cair na região, o que ameniza a situação. São Gabriel da Cachoeira e Santa Isabel são os municípios mais afetados, pela estiagem.

Já no sul do estado, as chuvas que caem desde março fizeram subir o nível das águas do Rio Madeira, o que trouxe danos e prejuízos, principalmente para os municípios que decretaram emergência.

Fernando Pires Junior, Secretário da Defesa Civil do Amazonas, falou sobre as ações de atendimento às comunidades afetadas pelas cheias na região sul do Amazonas.

Com relação à estiagem, que ocorreu no alto Rio Negro, o secretário afirmou que o maior problema causado para as comunidades foi o tráfego na calha do rio, que já tem melhorado.

De acordo com Fernando Pires Junior, a Defesa Civil e o governo federal trabalham agora no reabastecimento de gêneros alimentícios e de combustível para a população atingida.

Segundo o Serviço Geológico do Amazonas (CPRM), o nível do Rio Negro deve ficar dentro da normalidade.

Ouça o Repórter Nacional – Amazônia (7h20) desta segunda-feira (30):

EBC

Deixe uma resposta