Vacinação antirrábica inicia em distritos de Macapá

O Município deu início à Campanha de Vacinação Antirrábica nos distritos de Macapá. A atividade começou pela região do Pacuí, onde 24 comunidades receberão a equipe de zoonoses para a administração da vacina. A ação ocorrerá na localidade até o fim de agosto e é específica para cães e gatos a partir de dois meses de idade.

Durante todo o ano, a prefeitura tem como meta vacinar 38.056 cães e 9.313 gatos, massificando as ações de prevenção do Programa de Controle da Raiva. “Essa ação na área do Pacuí marca o início de um cronograma que será executado nos distritos, ampliando a cobertura vacinal nessas regiões. Depois nos deslocaremos para a região da Pedreira, onde pelo menos 22 comunidades receberão a campanha”, explica o chefe da Divisão de Zoonoses, Fábio Mourão.

Na capital, a campanha ocorrerá no dia 22 de setembro, mas a vacina fica disponível durante toda a semana no Canil Municipal, onde os donos podem levar seus cães e gatos para receber a vacina. “Os que preferem antecipar a vacinação podem levar os animais para que a vacina seja administrada pelos profissionais da prefeitura ou fornecida para que façam a administração em casa”, conclui Fábio. Para levar a vacina, o dono do animal deve ter um isopor com gelo para o armazenamento.

A raiva

É uma doença infecciosa que afeta os mamíferos, causada por um vírus que se instala e se multiplica primeiro nos nervos periféricos e depois no sistema nervoso central. O último caso registrado em Macapá foi em janeiro de 2016. A transmissão dá-se do animal infectado para o sadio por meio do contato da saliva por mordedura, lambida em feridas abertas, mucosas ou arranhões. Nas áreas urbanas, tem como principal agente transmissor o cão, seguido pelo gato e que pode ser transmitida ao homem. A forma mais eficaz de proteger os animais contra a raiva é a vacina antirrábica.

Jamile Moreira

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.