Música e acolhimento marcam a retomada das atividades na escola Raul Brasil, em Suzano

Educa

As aulas na escola Raul Brasil, em Suzano, São Paulo, foram retomadas nessa terça-feira (26).

13 dias depois do massacre que deixou um total de 10 mortes, a escola voltou a receber os estudantes.

O principal portão de acesso da escola, que no dia do crime estava aberto, ficou fechado no primeiro dia de aula.

Para entrar na escola, os alunos tinham que dar a volta no quarteirão e passar pelo muro que está coberto de mensagens de apoio e paz, além de flores deixadas por pessoas que foram prestar solidariedade às vitimas.

O muro da escola também ganhou um grafite com os rostos dos cinco estudantes e das duas funcionárias da escola assassinados no dia 13.

Mas, por enquanto, o retorno à escola não vai seguir o calendário do ensino formal.

Na verdade, antes de irem para salas de aula, os estudantes participaram de atividades de acolhimento, rodas de conversas e leitura das cartas que a escola recebeu de todo o Brasil.

Ás 10 da manhã, a Orquestra Locomotiva, formada por jovens da cidade de Santo André.

Nem todos os estudantes voltaram às aulas.

Segundo a Secretaria de Educação do município, cerca de metade dos alunos compareceram no turno da manhã, quando aconteceu o ataque.

Um estudante ferido no ataque segue internado na enfermaria do Hospital das Clínicas. Anderson Carrilho de Brito, de 15 anos, tem quadro de saúde estável.

EBC

Aprecie a boa música da Amazônia

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.