Prefeita de Boa Vista perde função pública e tem direitos políticos suspensos

Educa

A prefeita de Boa Vista, Teresa Surita, foi condenada a perda da função pública e a suspensão dos direitos políticos por cinco anos, por ato de improbidade administrativa.

O afastamento da prefeita não é imediato e cabe recurso da decisão do juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública, Luiz Alberto Morais Júnior, proferida nessa quinta-feira (11).

Surita foi julgada em ação movida pelo Ministério Público (MP) de Roraima, que identificou irregularidades no processo de contratação de empresa de prestação de serviços de pesquisa, elaboração de estudos e de gerenciamento de serviços de ação social, em apoio a ações da prefeitura da capital roraimense.

De acordo com o MP, as evidências apontam direcionamento de licitação para uma empresa que tem entre os sócios, o ex-cunhado da prefeita, Álvaro Oscar Ferráz Jucá. Teresa foi casada com o ex-senador Romero Jucá, do MDB, irmão de Álvaro.

A defesa da prefeita informou que vai recorrer da decisão.

Os advogados afirmam que os atos imputados à Teresa Surita foram praticados por servidores técnicos que sequer foram colocados como réus.

No entendimento da defesa da prefeita não há provas suficientes de qualquer ato ilícito determinado pelo seu comando, visto que tudo ficou atrelado a questão orçamentária e de licitação – fases que não são de responsabilidade direta da prefeita.

EBC

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

INFORME SOCIAL - EVENTO DESTA SEGUNDA-FEIRA 18/11 NA ORLA DO PERPÉTUO SOCORRO