Veja quanto os consumidores pretendem gastar para presentear as mães

Pesquisa mostra que brasileiros prometem gastar até R$ 200 na compra dos mimos para a data, mas devem deixar para a última hora a definição da lembrança e a aquisição efetiva

Eduardo Oliveira

A data mais importante para o comércio neste primeiro semestre está batendo à porta. O Dia das Mães será celebrado no domingo e já provoca grande expectativa em vendedores e empresários.

De acordo com uma pesquisa feita pelo Google Brasil em fevereiro deste ano, 70% dos consumidores pretendem gastar até R$ 200 em presentes. Além disso, 48% disseram que vão comprar os produtos na véspera ou na própria data.

Em 2018, os itens mais lembrados nas aquisições online, por exemplo, foram smartphones, perfumes, livros, cafeteiras e tênis.

Seis em cada 10 entrevistados planejam comprar ao menos um presente neste Dia das Mães (65% deles visam produtos de uma categoria diferente da escolhida em 2018).

Ainda conforme o levantamento, 48% dos filhos querem presentear as mães com roupas, sapatos e acessórios e 11% com celulares e smartphones.

Apenas um quesito foi unanimidade: o preço é o atributo mais considerado para a definição de onde comprar. Entre as mamães, 33% desejam ganhar roupas, sapatos e acessórios e 22% celulares e smartphones.

Segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), oito em cada 10 consumidores irão às compras na capital mineira.

Os jovens entre 18 e 24 anos são os que mais pretendem investir nos presentes. Este ano, o dinheiro será a opção de pagamento escolhida por 53,1% dos belo-horizontinos.

O cartão de débito será usado por 19,7% dos entrevistados pela CDL, contra 16,3% que vão pagar à vista no cartão de crédito.

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) estima alta real de 3,8% das vendas para o Dia das Mães de 2019 em relação a 2018.

Este otimismo deve contribuir para o maior nível de contratações temporárias para a data nos últimos quatro anos, aponta a confederação, com cerca de 22,1 mil postos de trabalho em todo o Brasil.

A média histórica indica que 5,5% das contratações temporárias são efetivadas após a segunda data comemorativa mais importante para o comércio.

O ponto negativo, segundo a CNC, é que as vendas no ramo de livrarias e papelarias devem registrar queda de 21% em relação a 2018.
Na rede

O Google Brasil também levantou números sobre a disposição do brasileiro para pesquisar sobre os produtos na internet. O resultado mostrou que oito em cada 10 consumidores pesquisam online antes de comprar.

Prova disto, é que em 2018 as buscas por presentes para o Dia das Mães cresceram 50% no YouTube, se comparado ao ano anterior.

Outro detalhe é que 25% dos brasileiros já declaram que compram seus presentes pela internet, e 31% afirmam que frete grátis ou com valor baixo poderia ser um estímulo para comprar on-line.

Rafael Azevedo, líder de produto para ‘Google Meu Negócio’ na América Latina, afirma que a web se tornou o lugar onde os consumidores recorrem para saber mais sobre onde comprar.

“Uma pesquisa que realizamos com a Provokers no ano passado revelou que 96% dos brasileiros usam a internet para pesquisar sobre produtos e serviços de pequenas e médias empresas”, explica.

Veja mais no Estado de Minas

O que você pensa sobre este artigo?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: