Livro infantil ‘Leila’ fala de abuso sexual com as crianças

Educa

Ao contar a história de uma baleia que sofre assédio, o livro reforça a importância do combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes

O dia 18 de maio é o Dia Nacional do Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Não por acaso, a data foi escolhida para o lançamento da mais nova obra da literatura infantil a desdobrar o tema. O livro “Leila“, de autoria de Tino Freitas (texto) e Thais Beltrame (ilustrações), publicado pela Abacatte Editorial, toca no assunto de maneira incisiva, mas sem afugentar os leitores e mediadores de leitura desta conversa tão importante para o desenvolvimento saudável das crianças. No site da editora, o livro é indicado para leitores fluentes, a partir dos dez anos.
Na história, Leila é um filhote de baleia jubarte que vive assombrada pelo assédio de seu vizinho, o Barão. Amedrontada, ela se cala diante dele e de suas atitudes repressoras. Em uma das cenas, Barão corta os longos cabelos de Leila, afirmando que o fez porque ele preferia assim. “Leila, sufocada, permaneceu muda. Petrificada. Uma estátua feita de pavor e angústia. Mergulhada numa tristeza profunda”, diz o livro. Até que um dia, ela encontra a sua voz para se libertar do constrangimento e do medo.

A trajetória de Leila mergulha nas emoções da protagonista, aborda com delicadeza os sentimentos que acompanham a vítima do abuso sexual e convida as crianças para uma jornada de autodescoberta e busca por justiça e respeito.

Veja mais no Portal Lunetas

Amazônia Brasil Rádio Web ao vivo!

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.