Programa Amazônia UP recebe inscrições gratuitas para acelerar iniciativas empreendedoras

Educa

Para incentivar o crescimento de iniciativas empreendedoras e inovadoras, o Programa Amazônia UP recebe inscrições gratuitas até o próximo dia 28 de outubro de negócios de cadeias produtivas como cacau, pesca sustentável, mel, sementes, açaí, turismo, biotecnologia, economia criativa, gastronomia, dentre outros. Confira o regulamento completo aqui. Realizado pelo Centro de Empreendedorismo da Amazônia em parceria com o Instituto Humanize, a ideia é pré-acelerar ideias, protótipos e/ou negócios na área rural com foco em floresta e biodiversidade. As submissões devem ser feitas pelo site do programa.

O Programa Amazônia UP conta com profissionais qualificados, que realizam conexões e promovem acesso a mercado das ideias selecionadas e são oriundos da  Universidade da Amazônia (Unama), Sebrae-PA, Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), 4Advisory, Execute Soluções, Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas-PA), M&D Advogados Associados, Sol Informática, Silveira, Athias, Soriano de Mello, Guimarães, Pinheiro & Scaff – Advogados,  Conservation International, Fundação Romulo Maiorana, Rare, Projeto Saúde e Alegria, Única, IDESAM – Conservação e Desenvolvimento Sustentável, UNIVERSITEC – Agência de Inovação Tecnológica da Universidade Federal do Pará, Planta – Planejamento Ambiental e Hudev.

As equipes selecionadas participarão de oficinas de pré-aceleração com duração total de até 100 horas ao longo de arte dois meses. As despesas relacionadas à participação das equipes nas oficinas serão custeadas pelos realizadores do programa. Ao final deste período a oportunidade de apresentar sua ideia a diversos parceiros e investidores em potencial. O objetivo é estimular o aproveitamento consciente dos recursos naturais que a floresta tem a oferecer.

“Para conservar a nossa floresta amazônica também é necessário que novas ideias e negócios inovadores e sustentáveis se desenvolvam. Sustentáveis não só na transformação da matéria-prima, mas desde a extração, do contato com as comunidades produtoras, até a valorização da cultura e do storytelling do produto, serviço ou software e aplicativo. Queremos desenvolver uma rede de empreendedores e startups com foco na sustentabilidade. Buscamos ainda aproximar o público de empreendedores urbanos com a floresta”, explica Manuele Lima, do Centro de Empreendedorismo da Amazônia.

Serão selecionadas até 22 (vinte e duas) ideias de negócios em floresta e biodiversidade e que estejam sendo implantadas na Amazônia Legal. É preciso ter um projeto de negócios em fase inicial ou protótipos sem estar formalizado ainda como empresa, mas negócios com CNPJ também serão analisados. Entre os requisitos para inscrição, além de ser necessário ter mais de 18 anos, pelo menos um dos membros deverá estar cursando ou ter concluído o ensino médio, técnico (nível médio ou superior), bem como cursos de nível superior (graduação, mestrado, doutorado).

Seleção e critérios

A seleção será realizada por um comitê julgador e terá quatro etapas eliminatórias: triagem; envio de um vídeo de até um minuto de defesa do projeto; entrevistas; seleção final de até 22 ideias de negócios para participarem do programa.  Os critérios são: perfil empreendedor e potencial de trabalho em equipe; estar situado dentro da Amazônia Legal; protótipos em fase de construção ou testes terão um diferencial positivo; e potencial de inovação, com soluções para o desenvolvimento sustentável da região. Os até 22 candidatos selecionados serão comunicados individualmente por meio de e-mail, até o dia 11/11/2019, tendo o selecionado um período de 72h para manifestar o seu aceite.

Serviço

Programa Amazônia UP

Inscrições gratuitas até 28/10 pelo site: http://centroamazonia.org.br/amazoniaup/inscreva-se/

Regulamento completo aqui.

Informações: (91) 3355-4022 / [email protected]

Aprecie a boa música da Amazônia

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.