Mulheres extrativistas de óleos vegetais participam de Rodada de Negócios

Educa

O Sebrae é parceiro da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa/AP) na realização do evento

Andréa Maciel

A Rodada de Negócios: Mulheres da floresta que produzem óleos vegetais da Amazônia, acontece nesta quinta-feira (24), das 14h às 18h, na sede do Sebrae em Macapá, na Sala do Conhecimento. O objetivo é reunir mulheres extrativistas produtoras de óleos vegetais e empresas locais para comercialização dos produtos.

Andiroba, pracaxi, copaíba, murumuru, patauá e buriti são alguns dos óleos extraídos das áreas de produção no Amapá (Arquipélago do Bailique, Assentamento Camaipi, Assentamento Nova Canaã, Comunidade de Bom Sucesso e Ilha Maniva), e Ilha do Marajó (PA), disponíveis para comercialização na Rodada de Negócios.

Participam do evento 20 mulheres extrativistas interessadas em vender os produtos e compradores convidados, como farmácias de manipulação, empresas de nutrição, lojas de produtos naturais, instituições de ensino técnico, centros de massoterapia e empresários investidores.

A Rodada de Negócios auxilia na identificação e captação de novos fornecedores, compradores e parceiros; realiza o contato direto com empresas e redes; incentiva a troca de informações; network; construção de parcerias e intercâmbios em âmbito nacional e internacional; além de aumentar o conhecimento de mercados potenciais; volume de vendas; entre outros.

De acordo com a Pesquisadora em Manejo de Recursos Naturais da Embrapa, Ana Euler, as extrativistas buscam parcerias para agregar valor aos produtos por meio de novas tecnologias, da rastreabilidade do produto, e de métodos inovadores de comercialização, como a venda direta ao consumidor final ou estabelecendo parcerias com empresas.

“A parceria entre a Embrapa e Sebrae no Amapá existe desde 2017, oriunda do projeto Valorização dos produtos florestais não madeireiros na Amazônia (Kamukaia III), que tem como objetivo promover o uso múltiplo de produtos da sociobiodiversidade nas comunidades agroextrativistas e o fortalecimento da economia dos produtos florestais não madeireiros (PFNM) na Amazônia”, afirma o gestor de inovação do Sebrae no Amapá, Rômulo Brasão.

Foto: Chico Terra – pracaxi

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: