AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Macapá se mantém como penúltimo município entre os 100 maiores do Brasil

Entre 2010 e 2017, a participação conjunta dos 10 municípios amapaenses com os menores valores no PIB estadual passou de 8,9% para 9,7%. Portanto, uma variação de 0,8 pontos percentuais em 7 anos. Os outros 6 municípios apresentam participação acima de dois por cento. Entretanto, com concentração que ainda persiste em Macapá e Santana, os quais, juntos, correspondem a 76,9% do PIB do Amapá em 2017. Em 2010, ambos somavam 79,8%. Uma redução de 3,6 pontos percentuais no período.

Seis municípios concentravam cerca de 90,3% do PIB do Amapá: Macapá (64,6%), Santana (12,3%), Laranjal do Jari (5,5%), Ferreira Gomes (3,2%), Oiapoque (2,6%) e Porto Grande (2,1%).

Os 4 municípios com os menores PIBs responderam por cerca de 1,8% do valor total do Amapá. Cada um abaixo de 0,5% de participação: Itaubal (0,4%), Pracuúba (0,4%), Serra do Navio (0,5%) e Cutias (0,5%).

Veja também:

Grandes municípios perdem participação no PIB ano a ano, mostra IBGE

Municípios com ganho no PIB têm economia ancorada em commodities

Os maiores aumentos no PIB entre 2016 e 2017 foram de Ferreira Gomes (44,9%), Amapá (15,2%) e Oiapoque (13,3%). O primeiro, em virtude das crescentes atividades industriais (produção de energia elétrica) e agropecuárias do município, com destaque para a atividade industrial que possuiu um crescimento de 62% entre 2016 e 2017. O município de Amapá apontou crescimento na indústria e em serviços, exclusive administração pública. Já no município do Oiapoque podemos associar esse índice aos crescimentos do setor agropecuário, de serviços e administração pública.

Enquanto que Pedra Branca do Amapari apresentou a maior queda, com 8,1%, o que representou uma perda de R$21,6 milhões. Sua participação no PIB estado reduziu de 2,1% em 2016 para 1,8% em 2017.

Macapá aparece na penúltima posição entre os 100 maiores municípios do Brasil em termos de PIB, sendo o único do estado incluído nesta lista, e tem como atividades de destaque a administração pública, o comércio, alojamento e alimentação e ainda a construção. A participação da capital no estado foi superior a 60%, embora tenha reduzido entre 2002 e 2017.

Entre os municípios de destaque estão aqueles voltados para a geração de energia hidrelétrica nos últimos anos, Laranjal do Jari (AP) e Ferreira Gomes (AP), e o município de Santana (AP) que possui grande participação na administração pública do estado, nas atividades de serviço e em Indústrias de transformação. Oiapoque (AP), quinto município de maior participação no estado, também tem como principal destaque a administração pública.

IBGE

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: