AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Aiea vai ajudar países em desenvolvimento a detectar novo coronavírus

Medida foi anunciada durante reunião da agência em Viena

A Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea) planeja ajudar países em desenvolvimento a conduzirem testes de detecção do novo coronavírus, com o emprego de tecnologia derivada da indústria nuclear.

Nessa segunda-feira (9), o diretor-geral da agência, Rafael Mariano Grossi, anunciou o plano durante uma reunião do conselho de administração da entidade em Viena, na Áustria.

Grossi afirmou que a Agência Internacional de Energia Atômica mantém contato permanente com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e outras entidades para lidar com a disseminação global do coronavírus.

Veja também:

Coronavírus: Itália impõe restrições e população deve ficar em casa

Governo do Japão e Tepco terão de indenizar afetados por tsunami

Ele informou que 14 países na África, Ásia e de outras regiões solicitaram apoio até o momento. Segundo o diretor-geral, cientistas desses países passarão pelo primeiro curso de treinamento em tecnologias de detecção dentro de algumas semanas.

Os participantes aprenderão a lidar com testes de reação em cadeia da polimerase, com transcrição reversa em tempo real (RT-PCR). O método de diagnóstico emprega uma técnica derivada da indústria nuclear para detectar e identificar com precisão o coronavírus dentro de algumas horas.

A Aiea também planeja fornecer o equipamento necessário aos países envolvidos.

O programa faz parte da iniciativa da entidade de promover aplicações pacíficas de tecnologia derivada da indústria nuclear, em áreas como, por exemplo, tratamento de câncer e controle de doenças infecciosas.

EBC

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: