img#wpstats{display:none}

Associação relata falta de equipamento de proteção em 520 municípios

Em 75% dos casos, médicos destacam falta de pelo menos três itens

Até as 23h desse domingo (29), a Associação Médica Brasileira (AMB) recebeu 2.513 denúncias sobre falta de equipamentos de proteção individual (EPIs) contra o coronavírus, em 520 municípios segundo balanço divulgado hoje (30).

De acordo com a AMB, em mais de 75% dos estabelecimentos denunciados, há relatos sobre a falta de pelo menos três dos EPIs e em mais de 30% dos casos, todos os EPIs estão em falta.

O álcool em gel é reclamação de mais de um terço das denúncias (35%) e máscaras faltam em quase 90% dos estabelecimentos denunciados. Óculos e/ou face shield (72%), capote impermeável (65%), gorro (46%) e luvas (27%) são os itens que mais faltam em hospitais e unidades de saúde.

“A ação de acolher queixas de médicos teve início com a campanha de orientação da AMB sobre segurança e protocolos no combate ao coronavírus, quando diversos médicos relataram à entidade a falta de condições adequadas de trabalho, com alta exposição ao vírus”, diz a nota da associação.

São Paulo é o estado que teve o maior número de denúncias (855) e também o que registrou mais municípios denunciados (109). A capital paulista recebeu 250 denúncias, seguida por Caçapava (59) e Santos (31).

As outras oito cidades com mais queixas são Rio de Janeiro (148), Porto Alegre (128), Brasília (73), Belém (63), Belo Horizonte (48), Recife (36), Teresina (31) e Campo Grande (31).

EBC

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: