AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Momento Espírita: Reencarnar é preciso

Jesus era um homem singular. Transitava entre as camadas da sociedade de Seu tempo, convivendo com suas diversidades econômicas, políticas e culturais, sem desprezo nem desconforto.

Era procurado por cegos, doentes, prostitutas, párias dos mais variados tipos. Também por doutores da lei, religiosos, ricos.

Sua amorosidade pedagógica, sempre pronta a lecionar o amor, a quem quer que se Lhe aproximasse, é notória em inúmeras passagens dos Evangelhos.

Não foi diferente quando esteve com Ele grande autoridade religiosa.

Aquele homem, membro da mais alta corte de justiça de Israel, um doutor da lei, tinha conhecimento da sua religião.

Não obstante, admira-se quando Jesus lhe afirma, de maneira clara, que ninguém pode ver o Reino de Deus se não nascer de novo.

*   *   *

O ensino de Jesus traduz absoluta coerência.

As coisas de Deus são por demais complexas, profundas e amplas para podermos abraçá-las todas, em uma única existência.

Como aprender a amar indistintamente em apenas algumas décadas de vida?

De que maneira conseguir perdoar verdadeiramente as mágoas mais doloridas, sem a chance de um recomeço, em algumas situações?

Como aprender toda a lógica das ciências do microcosmo das células à grandiosidade do Universo, em parcos anos de vida?

Como renovar o coração, muitas vezes turvo pelas dificuldades que ainda carregamos, sem a chance de refazer caminhos e atitudes?

Sem a possibilidade de retomar de onde paramos, como aprender com os erros e ilusões que nos permitimos ao longo da existência?

Será somente nascendo inúmeras vezes que conseguiremos tais propósitos.

Reencarnar é preciso para reencontrar os amores e atar esses nós de maneira mais intensa.

É necessário, também, para reencontrarmos os desafetos de outrora, para resignificar sentimentos, tornando-os mais nobres.

Faz-se importante retornarmos ao palco da vida, para que inúmeras experiências sejam acumuladas em nosso íntimo, nos amadurecendo, dando-nos melhor compreensão a respeito da própria vida.

É o processo de mergulhar na carne, de vestir novamente um corpo físico que nos confere a chance de inúmeros aprendizados, que se consolidam nos revezes e atribulações da jornada.

Por isso a beleza e a justiça da lei da reencarnação.

Nenhum de nós se encontra pela primeira vez nesse processo de aprendizado.

As histórias das tantas existências que percorremos se externalizam nos valores do coração e nas capacidades da mente.

Experienciar novamente a vida do lado de cá, é, sem dúvida, motivo para rendermos graças ao Senhor pela bendita oportunidade.

Não importa em que situação estagiamos nesta existência.

Uma vida confortável ou plena de agruras. Cheia de obstáculos ou leve no seu caminhar. Com uma família imensa, rodeados de amigos, ou na solidão.

Todos, sem exceção, estamos em momento deveras importante agora que nascemos de novo.

Aproveitemos para crescer, para progredir, para alçarmos voos mais altos, no rumo da perfeição, que é nossa meta final.

Redação do Momento Espírita.
Em 28.8.2020.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: