Prévia aponta alta de 1,89% do IGP-M em janeiro

Índice é usado no reajuste de aluguéis

O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) teve alta de 1,89% nos primeiros dez dias (decêndio) de janeiro, informou hoje (12), no Rio de Janeiro, o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV). O IGP-M é usado para o reajuste de contratos de aluguel, e a divulgação de hoje é uma prévia da pesquisa mensal.

Com o resultado prévio de janeiro, a taxa acumulada em 12 meses aumentou de 23,52% para 24,87%, já que o indicador de janeiro ficou acima do registrado no primeiro decêndio de dezembro: 1,28%.

A pressão para elevar o IGP-M veio principalmente do Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que aumentou puxado pelo preço do minério de ferro, que já acumula alta de 134,63% em 12 meses.

Veja também:
A indústria de casino move-se progressivamente para a internet
Saiba como a tecnologia 5G pode ser aliada da nossa saúde
Saiba como amamentar seu bebê corretamente desde o primeiro dia

Desaceleração
O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), por outro lado, teve desaceleração no primeiro decêndio de janeiro. Cinco das oito classes de despesa consideradas no índice tiveram redução no ritmo de variação de preços, com destaque para passagens aéreas, que fazem parte do grupo Educação, Leitura e Recreação.

Terceiro componente do IGP-M, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) também teve na prévia deste mês uma variação menor que na de dezembro. Materiais e Equipamentos e Serviços acusaram queda na taxa de variação, enquanto a Mão de Obra teve uma ligeira alta.

EBC

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: