Ciclovias de Macapá são inspecionadas pelo MP-AP

Na ocasião, foram identificadas pelo menos 10 vias demarcadas para uso exclusivo de ciclistas, muitas delas em péssimo estado ou mesmo abandonadas, mas que ainda servem para o que foram originalmente projetadas.

O MP-AP também constatou que, com um investimento relativamente baixo, seria possível conectar a cidade de norte a sul, desde o conjunto Macapaba até o Monumento Marco Zero, apenas interligando as ciclovias já existentes.

O promotor de Justiça André Araújo, titular da Promotoria do Urbanismo, defende que tais investimentos sejam feitos para melhorar a mobilidade e favorecer pessoas de renda mais baixa, que não dispõem de veículo automotor e dependem principalmente dos ônibus para se deslocarem pela cidade.

“O uso da bicicleta, além de saudável e barato, pode facilitar bastante o deslocamento entre os bairros, desde que o ciclista disponha de via exclusiva e segura, o que, em alguns casos, já existe, faltando apenas a recuperação ou a interligação de algumas vias”, destacou o promotor.

Veja também:
Concurso de Redação do AIPI recebe inscrições até dia 19/09
Atividades físicas para quem não gosta de academia
Inscrições para o processo de seleção de formadores do programa Educa Macapá inicia nesta quinta-feira (16)

A Promotoria de Urbanismo vai agendar reunião com a Companhia de Trânsito de Macapá (CTMAC) e com a Secretaria de Estado do Transporte (SETRAP) para tratar especificamente do assunto, considerando as intervenções em andamento na cidade, em especial a Rodovia Duca Serra e Rua Claudomiro de Moraes, que, se também dispuserem de ciclofaixa em seus projetos, poderiam facilitar a interligação da zona oeste com o restante da cidade.

O mapa do levantamento feito pela Promotoria do Urbanismo está disponível aqui (https://www.google.com/maps/d/u/1/editmid=1s6c2jv_7fLcGGA79wIQHcZLkLg59lvLO&usp=sharing).

Serviço:
Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Texto: Promotoria de Urbanismo

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: