Prefeitura entrega cestas básicas a feirantes afetados pela queda nas vendas de peixes em Macapá

Empreendedores registraram baixa na comercialização após o aparecimento de casos da Síndrome de Haff na Região Norte.

A Prefeitura de Macapá (PMM) inicia nesta segunda-feira (25) a entrega de cestas básicas a empreendedores que atuam nas 17 feiras administradas pelo Município. A medida busca amenizar os impactos da queda na comercialização de pescado com o aparecimento de casos da Síndrome de Haff na Região Norte.  Os empreendedores foram cadastrados pelas equipes das secretarias municipais de Assistência Social (Semas) e do Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Inovação (Semtradi).

De acordo com o levantamento feito pela Semtradi, neste primeiro momento 272 feirantes estão aptos a receberem o benefício. Um dos requisitos é possuírem o CadÚnico e estarem regularizados.  A entrega das primeiras cestas básicas será feita em cerimônia realizada na Prefeitura de Macapá na próxima segunda-feira (25).

Recadastro

As equipes da PMM iniciaram uma campanha de recadastro de empreendedores nas feiras municipais de Macapá para recebimento de cestas básicas. O objetivo é regularizar feirantes considerados inaptos a receberem a ajuda por apresentarem inconsistências no cadastro, como terem apresentado CPF inválido, por exemplo.

“O movimento das feiras municipais caiu muito por causa dos boatos de contaminação do pescado, então, o prefeito Dr. Furlan se solidarizou e determinou a entrega de cestas básicas aos empreendedores. Queremos alcançar o maior número de beneficiados, por isso, retornamos às feiras com a ação de recadastramento para ajudar os empreendedores a resolverem suas pendências e ficarem aptos ao recebimento da ajuda”, disse o titular da Semtradi, Rafael Gato.

Para o recadastramento as equipes estão atualizando os dados dos feirantes de todos os 17 estabelecimentos, como a Feira Maluca, da 13, Galibis, Novo Horizonte e Ana Nery, por exemplo.

Secretaria Municipal de Comunicação Social

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: