Operação Araguari: MP-AP cumpre mandados de busca e apreensão em Ferreira Gomes e Porto Grande

Na manhã desta quarta (21), o Ministério Público do Estado do Amapá (MP-AP), por meio do seu Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) e do Núcleo de Inteligência (NIMP), com o apoio da Polícia Militar (Bope e Força) e Polícia Rodoviária Federal (PRF), deflagrou a operação Araguari, para cumprimento de 14 mandados de busca e apreensão, nos municípios de Ferreira Gomes e Porto Grande.

A operação Araguari é um desdobramento da operação Octopus, que apura crimes contra a administração pública praticados por organização criminosa – composta por empresários e servidores públicos – junto às prefeituras de oito municípios do Estado do Amapá).

A investigação iniciou pela Promotoria de Justiça de Ferreira Gomes, com objetivo de apurar crimes de fraudes em licitações, lavagem de dinheiro e corrupção ativa e passiva.

O objetivo das buscas é reunir provas sobre a participação direta dos investigados nos crimes, bem como, apreender bens para assegurar o ressarcimento ao erário e impedir que continuem sendo utilizados em proveito dos crimes praticados, tanto por empresários do município quanto por servidores.

A decisão judicial determinou, ainda, o afastamento do secretário Municipal de Finanças de Ferreira Gomes, Valdomilson de Medeiros Dias, conhecido como “Nenejo”, da função pública.

Houve apreensão de sete veículos (1 caminhonete, 3 veículos de passeio, 1 retroescavadeira e 2 caminhões tipo caçamba); além de uma prisão em flagrante, por posse ilegal de arma de fogo e apreensão de, aproximadamente, R$ 40 mil reais em espécie.

Os promotores de Justiça do Gaeco e do NIMP, Andrea Guedes de Medeiros Amanajás e Rodrigo César Viana Assis, respectivamente, reafirmaram o empenho do MP-AP no combate aos grupos que praticam malversação do dinheiro público e também o combate à lavagem de dinheiro.

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" para ajudar a manter esse site. basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: