AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Iphan e UFPA selecionam estagiários para trabalhar em Serra do navio

O Instituto de Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan) e a Universidade Federal do Pará (UFPA) selecionam estudantes com graduação nas áreas de ciências humanas e sociais para trabalhar no Projeto de Regularização Fundiária e Cidadania: Valorização Histórica, Urbanística e Ambiental, em Serra do Navio.

O objetivo da seleção é qualificar os discentes para realizar o levantamento do cadastro social dos moradores da cidade que serão beneficiados com o projeto. Os interessados devem enviar o currículo, até o próximo dia 18 de outubro, para o endereço eletrônico [email protected]. Os selecionados receberão treinamento para atuar em campo e no término das atividades receberão uma bolsa estágio no valor de R$ 500,00 e certificado de participação, conforme o contrato de trabalho.

O cadastro social é uma das etapas do processo de regularização e coletará informações sobre os moradores, possibilitando a caracterização socioeconômica das famílias e oferecendo elementos determinantes para as tomadas de decisões, especialmente quanto à definição do instrumento de regularização a ser adotado e da titularidade. “No cadastro social e físico identificamos os responsáveis por cada imóvel e, em decorrência, o provável titular da regularização, bem como se caracterizam as condições internas de moradia”, esclarece Maria do Carmo Silva, consultora do Projeto.

TREINAMENTO – Nos dias 24 e 25 de outubro, os selecionados receberão treinamento teórico e farão os exercícios práticos na sede do Iphan/AP, localizada na Avenida Henrique Galúcio, nº 1242, Centro. Entre 8 e 17 de novembro, os estagiários farão levantamento dos dados dos moradores na cidade de Serra do Navio e todas as despesas com estadia, deslocamento e alimentação serão custeadas pelo Projeto de Regularização Fundiária e Cidadania.

O Projeto é uma parceria do IPHAN com a UFPA, a Superintendência do Patrimônio da União (SPU) e a Prefeitura Municipal de Serra do Navio. A iniciativa regularizará 863 prédios beneficiando aproximadamente 2.745 habitantes na área urbana da cidade, além de garantir o direito social à moradia, assegurando a titulação das casas e dos terrenos em nome dos moradores.

De acordo com Érica Laiana, assistente social do Projeto, o estágio é uma grande janela de oportunidades para aprimorar conhecimentos teóricos e práticos de forma interdisciplinar e transversal no Projeto. “Assim, as instituições envolvidas reforçam a prática da pesquisa, do ensino e da extensão para os universitários e sinalizam, com o trabalho em campo, os caminhos de interação entre a teoria e a prática acadêmica e, futuramente, o exercício profissional no mercado de trabalho”, reflete.

Neste intercâmbio de conhecimentos, segundo Érica, se produz e compartilha saberes além dos muros da universidade, enriquecendo a formação acadêmica de alunos, professores e da comunidade, ultrapassando as teorias e as literaturas debatidas dentro da sala de aula. “O contato direto com a cidade e a comunidade ampliam a sensibilidade e o conhecimento dos estagiários e pesquisadores no tocante aos problemas sociais e as suas possíveis soluções, além de contribuir para a valorização histórica, urbanística e ambiental, em Serra do Navio, uma vez que é um patrimônio público tombado na Amazônia Legal”, finaliza a assistente social.

Kid dos Reis

Ascom – CRF -UFPA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: