MP cobra fiscalização nos serviços de empresas de telefonia móvel no Amazonas

Foto: ABr
Foto: ABr

No Alto Solimões, moradores reclamam que empresas que prestam serviço de telefônia não funcionam. Marilene Barbosa, moradora de Tabatinga, é cliente da operadora VIVO e afirma que tem dificuldade em fazer ligações e passar mensagens por conta das falhas do serviço.

Assim como Marilene Barbosa, muitos outros consumidores, pagam por um serviço que não usam, motivo que levou o Ministério Público Estadual e Federal a entrarem com uma ações na justiça para melhora do serviço.

De acordo com o promotor de Justiça, Carlos Firmino, o órgão também cobra fiscalização nos serviços de empresas de telefonia pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que se comprometeu a fazer estudo na região.

Além da Operadora vivo, o MPF também acompanha o funcionamento das outras empresas como a TIM. O DDD da região do Alto Solimões é o 97.

Em março, o Tribunal de Justiça do Amazonas, proibiu a comercialização, habilitações de novas linhas telefônicas e a portabilidade da operadora Vivo em Manaus capital e em outras localidades com mesmo código de área de telefonia, o 92. A medida foi tomada, no mês de março, por causa da má prestação dos serviços de telefonia móvel.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.