Professores do Amapá decidem paralisar atividades por dois dias

Educa

O Sindicato dos Servidores Públicos em Educação do Amapá (Sinsepeap) deliberou em assembleia geral extraordinária realizada na quarta-feira (21), paralisação de dois dias em decorrência da não apresentação pelo governo, de proposta de reposição salarial para os profissionais da Educação.

De acordo com o sindicato, a apresentação da proposta para a categoria deveria ocorrer conforme contido na pauta da reunião realizada no dia 20, entre o governo e representantes da categoria.

A paralisação está deliberada para os dias 27 e 28 de março.

O Sinsepeap afirma que os profissionais de Educação contabilizam perdas que geram uma defasagem de 60,75% dos salários, compreendendo quatro anos sem reajuste salarial.

Desde o dia 24 de fevereiro, a categoria vem realizando reuniões com os trabalhadores estaduais da Educação para discutir a campanha salarial de 2018, que engloba três eixos: valorização salarial e profissional (promoção do professor classe A); saúde do trabalhador (plano de saúde); e gestão democrática (catálogo de cursos para tratativas das demandas; além do reajuste salarial.

De acordo com o sindicato, os profissionais acordaram em repor os dias paralisados, durante o calendário escolar 2018 ou ao término do ano letivo.
Foto ilustrativa

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: