Uso de energia solar cresce, mas de forma insignificante

Um dos entraves é o valor necessário para a instalação do sistema, de R$ 15 mil

Nos últimos cinco anos, a geração de energia solar por meio de painéis fotovoltaicos em indústrias, shoppings, residências urbanas e fazendas cresceu 81.000% no Brasil. No entanto, o professor José Goldemberg considera esse cálculo ilusório, uma vez que esse crescimento teria sido sobre um índice muito pequeno. O uso de painéis fotovoltaicos tem crescido no Brasil, é verdade, mas de forma insignificante, atingindo um pequeno número de locais quando se pensa na imensidão do País.

De acordo com Goldemberg, a energia solar é viável, principalmente quando se considera o aumento do custo da energia elétrica – mais de 44% para os consumidores, nos últimos seis anos – e a queda no preço dos equipamentos, embora seja uma facilidade à qual muita gente ainda não tem acesso, devido ao custo da instalação.

Ouça a entrevista no Jornal da USP

Deixe uma resposta