AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Justiça obriga prefeitura de Belém a disponibilizar ambulanchas para transporte de pacientes

A Prefeitura de Belém foi condenada pela Justiça Federal a disponibilizar ambulanchas para o transporte de pacientes em estado de urgência e que morem nas margens dos rios da cidade.

A partir de 2020, a prestação do serviço deverá ser comprovada em relatórios a serem enviados ao Ministério Público Federal.

A decisão judicial se baseia na ação ajuizada pelo Ministério Público Federal.

O procurador federal Bruno Valente afirma que duas ambulanchas do Samu, Serviço Móvel de Urgência, estão paradas por problemas mecânicos e falta de manutenção.

Sonora: “Chegou a ser feita uma auditoria pelo Denasus que confirmou que não vinha havendo a prestação desse serviço e que estava acarretando prejuízos graves porque Belém tem uma parcela da população que depende disso para ser atendida porque mora em ilhas.”

O Ministério Público Federal acredita que o serviço de ambulanchas em Belém está praticamente parado desde 2016.

Em 2012, quando os veículos funcionavam de forma descontínua, uma das ambulanchas chegou a fazer 116 atendimentos.

Em nota, a Secretaria de Saúde de Belém afirma que ainda não foi notificada da decisão judicial que obriga a retomada do atendimento do Samu por meio de ambulanchas.

EBC

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: