Aplicativo SOS Mulher é classificado na categoria Tecnologia da Informação do Prêmio CNMP

Educa

A Comissão de Planejamento Estratégico do Conselho Nacional do Ministério Público (CPE/CNMP) divulgou, na última segunda-feira (3), a lista de projetos selecionados para a segunda fase do Prêmio CNMP 2019. O Aplicativo SOS Mulher, desenvolvido pelo Ministério Público do Amapá (MP-AP), em parceria com a Prefeitura Municipal de Macapá (PMM), está entre as iniciativas classificadas na área de Tecnologia da Informação.

O “SOS Mulher” é um projeto inovador, desenvolvido pelo Departamento de Tecnologia do MP-AP e foi lançado, junto com a Prefeitura de Macapá (PMM), em maio de 2018.

O App disponibiliza às mulheres vítimas de violência uma ferramenta que permite identificar com rapidez as agressões sofridas e o local exato onde ocorrem. O projeto concorreu com 82 outras iniciativas nas áreas de TI apresentadas pelos MPs de todo o país e já está classificado entre os cinco melhores. Saiba mais sobre o App SOS Mulher aqui.

“Esse é um dos projetos desenvolvidos pelo MP-AP, que visa intensificar o diálogo interinstitucional e a atuação junto à comunidade, cujo objetivo estratégico é contribuir para combater a violência doméstica a fortalecer a paz social”, destaca a procuradora-geral de Justiça, Ivana Cei.

A lista conta com 45 projetos, sendo cinco iniciativas em cada uma das nove categorias da premiação. Agora, a Comissão Julgadora do Prêmio CNMP 2019 receberá esta lista final com todas as informações dos projetos e os julgadores definirão os três finalistas de cada categoria.

A relação dos projetos finalistas está prevista para ser divulgada no dia 12 de julho. Os vencedores serão conhecidos no dia 22 de agosto, durante a solenidade de abertura do 10º Congresso Brasileiro de Gestão do Ministério Público.
O Prêmio CNMP

O Prêmio CNMP foi criado para dar visibilidade aos programas e projetos do Ministério Público brasileiro que mais se destacaram na concretização dos objetivos do Planejamento Estratégico Nacional do MP.

Os projetos concorrem em nove categorias: Defesa dos Direitos Fundamentais, Transformação Social, Indução de Políticas Públicas, Redução da Criminalidade, Redução da Corrupção, Unidade e Eficiência da Atuação Institucional e Operacional, Comunicação e Relacionamento, Profissionalização da Gestão e Tecnologia da Informação.

SERVIÇO:
Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá
Com informações do CNMP

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: