Educa

Primeira turma de Engenharia Civil da Unifap recebe registros do CREA/AP

Os primeiros engenheiros civis formados na Universidade Federal do Amapá (Unifap) receberam nesta terça-feira, 16, os registros do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Amapá (CREA/AP). A turma ingressou na Unifap em 2014 com 50 alunos, mas destes, apenas 11 formaram e estavam aptos a receber o documento.

Entre os novos engenheiros está o amapaense Caio Felipe da Silva, de 23 anos. Para ele, ser da primeira turma formada no Amapá traz muita satisfação e responsabilidade. “É uma conquista muito importante. Mas é um privilégio que traz consigo muita responsabilidade. A construção civil é muita séria e nós temos a obrigação de fazer a diferença”, diz Caio.

E já pensando em fazer a diferença, Caio deu entrada na documentação da Decom (Diferencial Engenharia e Construções), empresa que além dele, tem como sócio outro aluno da Unifap. Segundo Caio, o mercado amapaense hoje é dominado por profissionais de outros estados, mas ainda existem muitas oportunidades.

“As expectativas são as melhores. A gente continua acreditando que o trabalho duro, diferente, a fidelização do cliente, atenção e qualidade, sobretudo, são características capazes de fazer com que qualquer empresa cresça mesmo em meio a crise”, enfatiza.


Para o professor Dennis Pureza, o ingresso dos engenheiros  formados na Unifap vai ajudar a suprir a carência de profissionais no estado e trazer um novo olhar sobre a engenharia, além de significar a conclusão de um ciclo de muito trabalho e investimentos da universidade.

“Significa também a consolidação de mais um curso na Unifap. Um curso não nasce completo. É preciso muito trabalho para que ele se desenvolva e essa turma ela acompanhou todo esse processo”, acrescenta Dennis.

Atualmente o curso de engenharia civil da Unifap é coordenado pela professora Cristina Badinni e tem cinco turmas. No final deste ano, os egressos de 2015 também já estarão formados e aptos a solicitar o registro junto ao CREA/AP.

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: