MEC e Ministério da Justiça financiam pesquisas para enfrentamento de crimes

Educa

São bolsas para mestrado, doutorado e pós-doutorado

 

Em ação conjunta, os ministérios da justiça e da educação irão financiar bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado para pesquisas relacionadas aos setores da Segurança Pública e Ciências Forenses. O investimento será em torno de R$ 10,1 milhões, provenientes da Secretaria Nacional de Segurança Pública, da Polícia Federal, e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

O edital que dará origem à seleção tem previsão para ser publicado nos próximos 15 dias. Os interessados em apresentar propostas de pesquisa deverão possuir vínculo com instituições de ensino públicas, privadas e comunitárias com cursos de pós-graduação supervisionados pela Capes.   

Valores das bolsas

As bolsas, distribuídas entre os projetos de mestrado, doutorado e pós-doutorado, irão depender, diretamente, do número de projetos qualificados. Os valores são os mesmos das outras bolsas da Capes e dependem do nível acadêmico. Serão:

  • R$ 1.500 para alunos de mestrado; 
  • R$ 2.200 para doutorado;
  • R$ 4.100 para pós-doutorado.

 

Saiba como irá funcionar a Seleção 

A escolha do tema de projeto e do pesquisador será feita pelos consultores da Capes. A autarquia também realizará, juntamente com a Polícia Federal, a avaliação dos resultados. Os projetos podem permanecer com as pesquisas durante cinco anos. 

Os pesquisadores poderão desenvolver seus trabalhos através da plataforma “Portal de Periódicos”, disponível pela Capes. A biblioteca virtual da Coordenação conta com um acervo de mais de 45 mil produções científicas do mundo todo. A Polícia Federal também irá permitir que os pesquisadores tenham acesso aos dados estatísticos e aos laboratórios físicos usados em atividades policiais. 

 

Objetivo das pesquisas

Os ministérios envolvidos no projeto acreditam que o financiamento científico vai auxiliar as forças de segurança no enfrentamento ao crime. Espera-se, por exemplo, que os projetos entendam a origem das drogas e ajudem a aprimorar técnicas de identificação de autoria de crimes.

 

Fonte: E+B Educação | Joseane Rosa

Amazônia Brasil Rádio Web ao vivo!

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.