AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Google é acusado de monitorar usuários no modo anônimo do Chrome em ação bilionária

Guilherme Tagiaroli

O modo anônimo (ou incognito mode) do Google Chrome, na verdade, só não grava as URLs de sites visitados e formulários preenchidos pelos usuários. No entanto, uma ação coletiva nos EUA acusa o Google de enganar as pessoas por, mesmo no modo anônimo, monitorar o uso de internet delas. As informações são da agência de notícias Reuters.

A ação, registrada na corte federal de San Jose, na Califórnia (EUA), diz que a companhia coleta informações por meio do Google Analytics, Google Ad Manager, além de outras aplicações, inclusive alguns apps de smartphone, no modo anônimo do Chrome.

Veja também:

Quarentena continuará por mais 10 dias em Macapá

PF deflagra Operação Consilium Fraudis e Facilitador no Amapá

Ex-deputado Eider Pena é denunciado pelo MPF por grilar terras da União para cultivar soja

Toda esta coleta, diz o texto da agência citando a ação, possibilita que o Google saiba sobre amigos, hobbies, comidas favoritas, hábitos de compra e até os “hábitos mais íntimos e potencialmente embaraçosos” da pessoa. Que tipo de coisa será que a ação está citando, hein?

Baseado nisso, a ação afirma que o Google não pode continuar fazendo isso, pois acessa dados de forma não autorizada de milhares de usuários dos EUA que tem computador ou telefone.

Um porta-voz do Google disse que a empresa iria se defender e afirmou que ao acessar o modo anônimo, a empresa deixa claro para o usuário que “os sites podem coletar informações sobre sua atividade de navegação”.

Veja mais no Gizmodo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: