Ouça "Episódio 52 - Notícias da Amazônia ao vivo com Lívia Almeida" no Spreaker.

GEA prorroga consulta pública sobre volta às aulas

Consulta vai até o dia 30 de junho. Por meio dos dados desta pesquisa será trabalhado o plano de retomada das aulas nas escolas públicas.

Wellington Costa
Colaboradores: João Marcos Chaves e Valdeí Balieiro

O Governo do Amapá lançou na terça-feira, 23, uma consulta pública com a intenção de conhecer a opinião de professores, pais e estudantes da rede pública estadual sobre as atividades educacionais realizadas em casa.

Com mais de 11 mil contribuições até o momento, o prazo para os interessados participarem da consulta foi prorrogado até terça-feira, 30 de junho. Para fazer parte da pesquisa, os interessados devem preencher um questionário disponível neste link.

Veja também:
Momento Espírita: Trabalho e consciência
Amapá tem 27.985 casos confirmados, 4.353 em análise laboratorial, 12.815 pessoas recuperadas e 407 óbitos
XIX Festival de Ópera do Theatro da Paz será lançado na próxima terça-feira (30) pela TV Cultura do Pará

No Amapá, as aulas presenciais foram suspensas desde março como medida de prevenção à covid-19.

A consulta pública é voltada para os 16 municípios. O resultado servirá como base para a estruturação do Plano de Retomada das Atividades Pedagógicas Presenciais, quando autorizado pelos órgãos de saúde, considerando os protocolos de biossegurança para os profissionais da educação, estudantes e seus familiares.

Para o coordenador de Educação Básica e de Educação Profissional da Seed, Ryan Muller, é fundamental a participação da comunidade escolar na consulta pública.

“É importante que a comunidade participe, que relate suas experiências, para que, em conjunto com a Secretaria de Educação, possam contribuir com as estratégias pedagógicas futuras, principalmente para que possamos pensar juntos no possível retorno das aulas presenciais, em breve”, relatou Muller.

Via GEA

Conheça a coleção da Baiuca do Chico Terra

Publicado por Chico Terra em Sábado, 11 de julho de 2020

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: