Queiroga diz que ‘população vai poder tirar as máscaras’ até o fim do ano

Ministro da saúde afirmou que até o fim deste ano irá colocar um fim ao caráter pandêmico da COVID-19 no Brasil

Marcela Cardim

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, voltou a falar sobre um possível fim da obrigatoriedade do uso de máscaras no Brasil nesta quarta-feira (11/8) durante discurso feito na inauguração da Unidade Básica de Saúde (UBS) do Paranoá, em Brasília. Na ocasião, Queiroga afirmou que até o fim deste ano irá colocar um fim ao caráter pandêmico da COVID-19 no Brasil e que, com isso, a população brasileira vai “poder tirar de uma vez por todas essas máscaras”.

“Garanto a vocês, em nome do Bolsonaro, até o final do ano toda a população brasileira estará vacinada. Até o final do ano, poremos fim ao caráter pandêmico dessa doença no Brasil e vamos poder tirar de uma vez por todas essas máscaras, e desmascarar aqueles que, mesmo que nunca tenham usados máscaras, precisam ser desmascarados”, disse o cardiologista, em um tom mais duro aos críticos do governo Bolsonaro.

Em junho, o presidente pediu a Queiroga um parecer para desobrigar o uso de máscara a quem recebeu a imunização contra a COVID-19 ou a quem já foi infectado pelo vírus. O ministro da Saúde confirmou que recebeu o pedido, mas indicou que, para a medida sair do papel, é necessário vacinar a população brasileira.

No mês seguinte, em julho, Queiroga disse que havia pedido ao Departamento de Ciência e Tecnologia da pasta que fizesse o estudo sobre o fim da obrigatoriedade do equipamento de proteção individual (EPI). Só depois disso, segundo ele, é que poderia emitir um parecer.

Veja mais no Estado de Minas

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: