AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Bolsistas do Judiciário vencedores do concurso de redação literária recebem premiação

A prática de estímulo à leitura aos adolescentes integrantes do programa Menor Aprendiz foi lançada pelo TJAP em março do ano passado. Cada jovem bolsista assumiu a responsabilidade de iniciar leituras e entregar redação literária à coordenação do programa.

Foram produzidas 368 redações. Inicialmente 90 delas foram selecionadas, e 30 escolhidas para serem premiadas. Os bolsistas vencedores são oriundos de setores do TJAP, Fórum de Macapá, de Santana, Juizados Norte, Sul e Virtual, e das Comarcas de Oiapoque e Pedra Branca do Amapari.

Ângela Carvalho, colaboradora da Justiça, participou da seleção das redações literárias, e se mostrou satisfeita pelos resultados obtidos.

“Quero agradecer o envolvimento dos chefes dos Departamentos do Judiciário e das Secretarias das Comarcas da Capital e Interior. Estivemos envolvidos em prol desses jovens, pois sabemos o poder transformador da leitura na nossa vida. Percebemos mudanças de posturas, visto que muitos bolsistas ainda não tinham um contato maior com os livros. Muitos amadureceram”.

Ao longo da execução das atividades do programa em 2015, foram criadas oportunidades de leitura nas diversas Comarcas, sempre com a finalidade de instrumentalizar os jovens para o uso da norma correta da língua portuguesa, bem assim desenvolver o senso crítico e estimular a produção de textos por meio da literatura.

A Diretora do Departamento de Gestão de Pessoas, Rosilene Campos, destacou que essa ação foi mais uma etapa de um trabalho que já é desenvolvido pela Justiça Estadual ao repassar fundamentos e princípios de cidadania aos bolsistas.

“Hoje estamos colhendo os resultados de uma iniciativa que certamente foi bastante positiva. Essa oportunidade é única e como em todos os encontros eu ressalto: são muitos os jovens que gostariam de ingressar no Tribunal de Justiça, então os que conseguem a contratação precisam aproveitar ao máximo para aprender e se aprimorar. Cumprimento a todos que se empenharam, sendo premiados ou não, pois todos são vencedores por se dedicarem às leituras. Agora partiremos para as novas práticas de 2016”.

A Desembargadora Sueli Pini reafirmou aos bolsistas que o hábito da leitura e o gosto pelos livros, principalmente para a juventude, reflete em relevantes resultados e pode mudar suas vidas.

“Estou muito feliz com a adesão a esta prática de estímulo à leitura entre os jovens. O hábito de ler é indispensável na nossa formação tanto como profissional quanto para nossa vida pessoal. O escritor Umberto Eco nos ensina que a pessoa que não lê vive só uma vida, as pessoas que leem vivem infinitas vidas”.

A Desembargadora Sueli Pini também destacou que o programa “Menor Aprendiz” do TJAP é o mais importante programa para jovens em atividade no Estado. “Nossa maior satisfação é ver os nossos bolsistas, após o período de aprendizado que tiveram no judiciário, empregados e encaminhados com suas carreiras. Estamos contribuindo para mudar para melhor a história de centenas de jovens”.

Na solenidade, uma grande surpresa, o cerimonial de entrega da premiação foi conduzido pelos bolsistas Mateus Meireles e Sânzia Mendes, colaboradores das assessorias de comunicação e de cerimonial, respectivamente.

Os dois bolsistas, vestidos a rigor, anunciaram os trinta (30) premiados, tendo a Desembargadora Presidente Sueli Pini feito a entrega do cheque simbólico no valor de 100 reais para os vencedores deste primeiro concurso.

-Assessoria de Comunicação Social

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: