Moro quer investigar brasileiros que regularizaram recursos no exterior

O ex-juiz Sergio Moro, futuro ministro da Justiça, quer investigar os brasileiros que entraram no programa de regularização de recursos no exterior lançado ainda no governo da presidente deposta Dilma Rousseff, e que teve uma segunda rodada de adesão na gestão Temer.

“Criado em janeiro de 2016 para aumentar a arrecadação federal, o Regime Especial de Regularização Cambial e Tributária (Rerct) permitiu que brasileiros declarassem recursos mantidos no exterior mediante pagamento de 30% do valor ao governo na forma de tributos e multa”, lembrou o Conjur.

Na visão de Moro, em busca de aumentar a arrecadação, o governo abriu mão de investigar a origem de todos os recursos no exterior que foram regularizados. A soma chega em R$ 175 bilhões. Agora, sob o pretexto de combate ao narcotráfico, Moro que ter influência nos órgãos hoje ligados à Fazenda para analisar o dinheiro em bancos estrangeiros.

Saiba mais Jornal GGN

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.