Educa

84 casos de maus-tratos a animais são registrados em 3 meses no Amazonas

Nos três primeiros meses de 2019, foram registrados 84 casos de maus-tratos contra animais nas delegacias da Polícia Civil do Amazonas.

O número é mais que o dobro do registrado no mesmo período do ano passado, quando foram feitas 40 ocorrências.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado, o abandono e a agressão são os principais casos relatados.

Um deles ganhou destaque na imprensa: o da cadela “Pretinha”, morta a pauladas por um homem no bairro Cidade de Deus, zona norte de Manaus, no fim de abril.

Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos, nativos ou exóticos é crime previsto na lei de crimes ambientais. A pena vai de três meses a um ano de prisão, além de multa; e pode aumentar se ocorrer a morte do animal.

126  inquéritos foram instaurados e estão em investigação pela Dema – Delegacia Especializada em Crimes contra o Meio Ambiente.

A bióloga Nete Moura criou o grupo de Protetores de Animais que resgata os bichinhos em situação de maus-tratos e abandono, nas ruas de Manaus.

Ela relata que além dos animais que vivem nas ruas, os maus tratos ocorrem dentro de casa.

Os voluntários usam as redes sociais para conseguir novos tutores e apoio para o tratamento de cães e gatos que são resgatados muitas vezes com sérios problemas de saúde.

Para a delegada Carla Biaggi, a divulgação de casos e dos canais de denúncia motivam o registro de boletins de ocorrência.

Fotos, vídeos e testemunhas ajudam nas investigações.

A Dema está localizada na rua Paul Adam, no bairro do Parque Dez de Novembro.

As denúncias também podem ser feitas pelo telefone 181, que é o Disque-Denúncia da segurança pública do Amazonas.

Caso a pessoa não queira se identificar, terá sua identidade preservada.

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: