AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Deputada do Amapá abre mão das vantagens da aposentadoria especial para políticos

Valorizando o dinheiro público e atuando no combate a privilégios, a deputada federal Patrícia Ferraz (PODEMOS), abriu mão do regime especial de aposentadoria para políticos. Ela deu entrada na Câmara federal aderindo ao regime geral, “se a gente combate privilégios, a gente tem que começar por nós mesmos”. Vamos continuar lutando por igualdade, direito e deveres de todos”, pontuou a parlamentar.

Com a decisão, Patrícia passará a contribuir ao INSS como a maioria dos trabalhadores que estão sujeitos ao teto do INSS (hoje em R$ 5.839,45). Os parlamentares federais que já estão no mandato, por sua vez, continuam com a garantia do direito à aposentadoria especial.

Segundo matéria publicada na revista Veja em julho deste ano, “Dos 379 deputados federais que votaram favoravelmente à Reforma da Previdência, 106 estão inscritos no regime de aposentadoria especial dos congressistas. Embora o texto aprovado em Plenário, acabe com esta regra, a mudança só  valerá para os futuros parlamentares. Outros 52 deputados que também aderiram à aposentadoria especial votaram contra as mudanças nas regras previdenciárias”.

Se todos os políticos abrissem mão dessas regalias, neste caso, e se igualassem aos trabalhadores regidos pelo INSSdariam mais valor ao dinheiro público.

Marciane Quintela

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: