Bioparque da Amazônia recebe 4 mil pessoas em primeira terça-feira gratuita do ano

Após as festas de fim de ano, milhares de amapaenses aproveitaram a primeira terça-feira de gratuidade do ano para visitar o Bioparque da Amazônia. Nem mesmo o clima nublado e as filas afastaram a população que lotou o parque, ultrapassando a marca de 4 mil pessoas.

Trilhas, redários, exposições e interação com animais não faltaram para quem optou pela opção de lazer ao ar livre. O parque recebeu famílias, jovens, idosos e turistas em busca de contato com a natureza em um ambiente reformado e construído para proporcionar a experiência de forma completa, sem agredir fauna e flora.

Sueli Santos, empreendedora que resolveu curtir o dia de férias com os filhos no parque, também aproveitou a oportunidade para fazer registros fotográficos das crianças. “Ficamos com um pouco de medo da chuva, mas viemos mesmo assim. As crianças ficaram encantadas pelos animais, em especial pelos macacos, é uma interação diferente! Tudo muito lindo, dá para fazer lindas fotos”, disse.

Para cuidar e preservar do maior parque em área urbana da Região Norte, a Prefeitura de Macapá distribui na portaria de entrada uma sacola de lixo ecológica, para que os visitantes cuidem do seu lixo, já que o espaço não possui lixeiras em respeito e cuidado aos animais de fauna livre, que correm o risco de comerem alimentos industrializados.

Dentro do parque também é proibido fumar, entrar com animais domésticos e alimentar os animais que moram no parque, pois possuem uma dieta especial e recebem alimentação e acompanhamento veterinário adequado. Visitantes podem entrar no parque somente com água e frutas. A medida é uma forma de manter o controle da sujeira produzida no ambiente e de cuidar do bem-estar dos animais.

Além da gratuidade às terças-feiras, idosos acima de 60 anos, crianças de até 5 anos e pessoas com deficiência têm direito a entrada gratuita. Professores da rede pública municipal, estadual e privada, estudantes, crianças de 6 a 12 anos, acompanhantes de pessoas com deficiência, cadastrados no CadÚnico, doadores regulares de sangue, portadores de câncer e doenças degenerativas, pessoas com transtorno do espectro autista têm direito à meia-entrada. Os demais grupos pagam uma taxa de entrada única, de R$ 10,00.

O parque funciona de terça a domingo das 9h às 17h.

Jhenni Quaresma

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: