AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Planos médicos e odontológicos perdem usuários com a pandemia

Planos de assistência médica e odontológica perderam usuários durante a pandemia. Segundo a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), os dois tipos de convênios tiveram as quedas mais bruscas em abril e maio.

A diferença entre eles é que a redução dos planos médicos ficou concentrada nos empresariais, e os odontológicos apresentaram maior queda nos individuais. Para o José Cechin, superintendente executivo do IESS (Instituto de Estudos de Saúde Suplementar), trata-se de um efeito direto do desemprego.

Veja também:
Momento Espírita: Meu Brasil de tantas dores
Unidade móvel do Laboratório Covid continua com atendimento ao lado do Teatro das Bacabeiras na terça-feira, 9
Olimpíada de História recebe inscrições até 7 de setembro

“Mais de um milhão de pessoas, com carteira assinada, perderam os empregos e, com isso, o plano de saúde. Então houve essa redução bastante significante de beneficiários que perderam o emprego”, afirmou.

De acordo com a ANS, de março a junho, cerca de 340 mil contratos de planos empresariais foram rescindidos. Já os odontológicos perderam, no mesmo período, 535 mil beneficiários – mais da metade só em maio, na maior redução mensal desde 2014.

Veja mais no Metro Jornal

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: